10 ações de vendas para a sua loja de roupas!

Por Miriam Barros

Todo varejista deseja que seu estabelecimento cresça. Crescer, em outras palavras, muita vezes significa vender mais.

A partir do crescimento de vendas, cresce também o capital da empresa e consequentemente, é possível aplicar investimentos que vão fazê-la evoluir cada vez mais.

Porém, é fato: existem milhares de varejistas apostando suas fichas em seus negócios no país e se destacar entre eles é um trabalho árduo.

A concorrência é grande e o seu crescimento é constante. Por isso, nada de se assustar com a quantidade de rivais ao seu redor. Para um bom varejista, esse é um problema contornável.

Afinal, para se destacar diante desse mar comercial, repleto de concorrentes, o trabalho tem que partir de dentro da sua empresa.

Assim, você vai trabalhar e construir a imagem do seu negócio, sempre buscando oferecer a melhor experiência para aquele que você mais deseja safisfazer: seu cliente!

E pode ter certeza: cliente contente compra mais e volta no dia seguinte para levar o que esqueceu no dia anterior.

Porém, é importante salientar que, por mais que vendas sejam essenciais para qualquer negócio, talvez o seu objetivo seja outro.

Talvez suas vendas estejam indo de vento em popa e você queira investir em sua presença digital, para ocupar outro espaço e crescer ainda mais.

Talvez você queira fidelizar clientes, para que o retorno deles seja mais frequente.

Talvez você queira queimar estoque que está parado desde a estação anterior.

São muitas vertentes que você pode querer seguir, e para cada uma delas existem ações ideais.

Nesta publicação, vamos focar em ações de VENDAS para sua loja de roupa. Se esta for a vertente que você deseja seguir, continue conosco! :) #ConfereAi

Nova call to action

1. Cupom de desconto

Cupons de desconto são uma prática comum, tanto em lojas de roupa como no varejo em geral.

A ideia do cupom de desconto é dar um presente que não necessariamente será utilizado pela pessoa que está comprando um item em sua loja.

Ao pagar por uma peça de roupa, dê de brinde um cupom de desconto para uma próxima compra.

O ideal neste momento é alinhar o discurso dos vendedores com o objetivo daquela ação: o cupom pode ser dado de presente, para um amigo ou alguém próximo.

Dessa forma, além de você estar entregando um brinde (que, convenhamos, todo mundo gosta) para o cliente, as chances de este brinde atingir um novo cliente são grandes!

Por isso, treine sua equipe para compreender o valor das ações de venda da sua loja.

A partir do momento em que seus atendentes entenderem o valor destas ações, elas se tornam muito mais promissoras.

2. Combos definidos

Esta modalidade de desconto está relacionada a itens que são escolhidos pelo varejista ou pelos gestores responsáveis por estas ações.

Dois itens distintos podem ser combinados e gerar desconto caso sejam comprados em conjunto.

Por exemplo, uma calça jeans (R$99) e uma camisa floral (R$60) somariam um total de R$159. Você pode oferecer um desconto para a compra em conjunto dessas roupas por R$140.

Estes descontos não podem ser concedidos sem o devido cálculo de risco, pois descontos impensados muitas vezes resultam em prejuízos para a empresa.

Estes descontos são voltados normalmente para itens que estão há muito tempo parados em estoque.

Peças de outra estação ou de coleções passadas normalmente se encaixam bem nesta modalidade.

O cliente pode escolher levar a calça com outra camisa. Neste caso, o valor da calça volta a ser o valor original, tornando mais clara a vantagem do combo.

Caso você opte pela prática desse desconto, lembre-se de oferecer boas ofertas para os seus clientes!

3. "Compre 2 leve 3"

Este tipo de promoção é muito conhecido e muito bem quisto pelos clientes.

A ideia central desta modalidade é trabalhar com o impulso na hora da compra.

Muitas vezes o cliente não precisa, necessariamente, da quantidade mínima de produtos ofertada para a aplicação do desconto. Porém, é muito tentador levar um item "de graça" para casa.

Assim como a modalidade anterior, esta também é ótima para queimar itens do estoque.

É importante lembrar que deve existir um cálculo preciso da margem de lucro dessa ação, além de uma análise detalhada dos itens que estão disponíveis em estoque.

É muito frustrante, para muitos clientes, se deparar com uma promoção e descobrir que o item não está mais sendo ofertado. Por isso, atenção e cuidado!

Planilha controle de estoque

4. Cupons periódicos

Você já deve ter se deparado com algumas cartelas de cupons entregues por fast-foods como Burger King, McDonalds etc.

São cupons que são válidos por um certo período de tempo e dão descontos exclusivos em diversas compras, tanto em itens singulares como em combos.

A ideia destes panfletos é de trazer pessoas novas para conhecer os estabelecimentos, ou dar descontos tão bons que chegam a ser "imperdíveis".

Em uma loja de roupa não precisa ser diferente. Pense em descontos que seriam imperdíveis para transeuntes que vão se deparar com as suas ofertas.

Para trabalhar com estes cupons, é de extrema importância que toda a regulamentação da promoção esteja bem explicitada no panfleto. A disposição dos elementos e a organização estética destes materiais também precisa ser convidativa e bem trabalhada!

5. Ações sociais

Este tipo de ação é benéfico de diversas formas.

Você pode incentivar seus clientes a doarem alimentos não perecíveis em troca de um percentual de desconto, ou mobilizar a doação de roupas antigas em troca de desconto em peças novas!

A partir deste tipo de ação, você estará trabalhando um posicionamento mais social para a sua loja, e isso é muito positivo!

Além de gerar simpatia pelo seu público, estas iniciativas também podem cair na boca do povo, principalmente na internet.

A divulgação destas ações na internet geram tráfego orgânico para a sua loja. Por isso, mesmo que você não venda suas peças de roupas na internet, é importante trabalhar sua presença digital através de redes sociais e de um site próprio.

Busque ser transparente em relação ao destino de todas as arrecadações de sua ação: para onde tudo será doado? Busque ONGs que dialoguem com seus princípios e lutas e vá em frente!

6. Descontos progressivos

Esse tipo de desconto é muito comum em lojas de roupa: compre uma peça e ganhe 10% de desconto. 2 peças, 20%. 3 peças, 30% e por aí vai.

A lógica aqui é instigar o cliente a comprar o máximo de peças possível, dentro do seu orçamento.

É possível entregar um benefício tanto para o cliente quanto para o varejista.

Lembre-se que deve existir um limite de itens a receberem descontos, pois se você seguir a lógica progressiva, o cliente poderá levar 10 peças de graça!

Planilha Fluxo de Caixa

7. Descontos imperdíveis

Itens parados em estoque costumam ser uma dor de cabeça para alguns varejistas, em diferentes épocas do ano.

Para conseguir movimentar o estoque e abrir espaço para novos produtos típicos da época, é comum nos depararmos com saldões de queima de estoque.

Para este tipo de ação, é importante que os descontos estejam sempre em destaque em sua loja, com fontes chamativas e uma comunicação visual bastante apelativa.

É importante deixar claro o período em que a promoção estará vigente e lembrar de retirar todos os anúncios quando ela terminar, pois, é muito frustrante quanto encontramos um desconto e quando vamos usufruir, ele não está mais disponível.

8. Descontos segmentados

Este tipo de desconto é interessante para presentear possíveis clientes que estão localizados em espaços específicos.

Por exemplo, você pode querer dar 30% de desconto na primeira compra de um novo usuário no seu e-commerce.

Ou, 10% de desconto para o cliente que seguir sua loja no Instagram ou Facebook.

O importante é segmentar o desconto para que ele seja entregue para uma fatia específica de seu público, a partir de ações específicas deles.

9. Ofertas diárias

Este tipo de promoção é mais comum em restaurantes e lanchonetes, mas nada impede a aplicação dela em sua loja de roupas!

A ideia é estipular peças ou sessões que ganhem desconto em dias específicos. Por exemplo, segunda-feira é dia de promoção no setor de calçados. Terça, de jeans. Quarta, de roupas íntimas etc.

Seja o que for estipulado, é necessário tornar essa comunicação muito clara para a sua clientela, de forma que ela saiba quando é o melhor dia para consumir na sua loja e suprir as próprias necessidades.

É interessante manter os produtos que são lançamento de fora dessas promoções e focar na queima de produtos que estão parados há mais tempo em estoque.

10. Horários promocionais

Esta modalidade se aplica a momentos específicos em sua loja.

A ideia é estipular um horário em que "o gerente enlouqueceu"!

Escolha momentos em dias específicos para poder criar promoções em peças durante um período de tempo (1 hora, 2 horas, fica a seu critério).

O objetivo é criar uma movimentação maior em sua loja para liberar produtos que podem ser liquidados.

 Nova call to action

Esperamos que estas 10 dicas sejam de grande utilidade para movimentar ações de desconto em sua loja de roupas!

É importante lembrar que toda ação deve ser pensada e repensada, e nunca criada sem o devido planejamento.

Por isso, calcule sua margem de risco e de lucro para saber qual é a melhor saída para atingir os seus objetivos atuais.