4 tendências sobre o home office que você precisa saber

Por Miriam Barros

Desde que a Organização mundial da Saúde (OMS) declarou a situação atual de pandemia por conta do novo coronavírus, também conhecido como Covid-19, empresas de todos os setores tiveram que adaptar as suas dinâmicas de trabalho às medidas de isolamento social.

Enquanto alguns setores, como empresas do ramo industrial que fabricam desumidificador de ar, entre outros, tiveram que revezar colaboradores ou chegar a suspender suas atividades, as empresas que podiam migrar para o home office fizeram imediatamente.

E o resultado disso? Muitos especialistas afirmam que foi positivo! De acordo com a pesquisa da ISE Business School, após o choque inicial, 80% dos gestores disseram gostar da nova maneira de trabalhar.

Ou seja, na maioria dos casos, o home office, que antes não era a realidade para 51% das empresas brasileiras, agora é uma das principais alternativa para os negócios continuarem atuando a todo vapor e se desenvolvendo no mercado.

E não para por aí. Desde que o home office se tornou popular pelas empresas diante da crise do coronavírus, especialistas de todos os cantos do mundo já estão prevendo novas tendências. E é sobre isso que iremos falar hoje!

Quer saber mais sobre quais serão as tendências do home office para os próximos anos? Então continue nos acompanhando para saber mais!

Fluxo de Caixa Confere

1- O home office aumenta a produtividade

Segundo a pesquisa do Business School, 60% de todos os entrevistados afirmaram que o modelo home office auxiliou os seus negócios a aprimorarem a eficiência e a produtividade das atividades.

E a tendência é que o índice de produtividade fique ainda mais elevado pós-pandemia. Isso, pois alguns especialistas comentam o fato da imprevisibilidade da pandemia, que causa angústia e instabilidade emocional em muitos profissionais.

Uma empresa de cesta de natal que atua no home office e que demitiu muitos funcionários durante a pandemia, por exemplo, pode acabar causando um desequilíbrio dos seus colaboradores, influenciando indiretamente na produtividade.

 

2- O home office será mais flexível

Outra tendência sobre o home office é que o modelo também se tornou mais flexível. Segundo os dados do ISE Business School, 81% dos entrevistados citaram a flexibilidade como uma das competências mais desenvolvidas em seus negócios.

Até mesmo as atividades mais conservadoras, como o atendimento de telemarketing, por exemplo, puderam ter a possibilidade de ser mais flexível em suas atividades.

Isso acontece, pois o home office também está vulnerável a alguns fatores externos, como a queda de luz ou internet local.

3- Home office com mensuração de resultados

Segundo o estudo global de Tendências de Talentos 2020 da Mercer, 43% das empresas estão utilizando métricas para saber se o funcionário está propenso a deixar a companhia.

O digital também possibilitou que essas organizações tenham uma base maior de dados para analisar sobre os seus funcionários. No futuro, espera-se que as empresas tenham mais funcionários engajados e satisfeitos com as suas atividades.

4- Home office em todos os setores

Por fim, mais uma tendência do home office é que esse modelo pode chegar para todos os setores, até mesmo para os que necessitam de mão-de-obra, como as indústrias de caixa d’água 5000 litros, por exemplo.

Isso, pois com a chegada das últimas tecnologias da Indústria 4.0, como a Internet das Coisas ou a Inteligência Artificial, as indústrias do futuro serão capazes de acompanhar a fabricação de produtos de forma remota!

Agora que você já sabe quais são as principais tendências sobre o home office para os próximos anos, o que acha de adotar esse modelo de trabalho e enfrentar a pandemia do novo coronavírus? Gostou do post?

Demonstração Confere

Esse artigo foi escrito por Rafaela Ricardo, Criadora de Conteúdo do Soluções Industriais.