Código de barras EAN. O que é e como usá-lo em sua loja virtual?

Por Miriam Barros

Para ter sucesso no e-commerce, além de investir em estratégias de crescimento, os empreendedores precisam ficar atentos às obrigatoriedades, leis e padrões desse mercado. E o código de barras EAN é um dos pontos mais importantes em termos de padronização.

Nesse sentido, se você deseja expandir seus negócios, seja vendendo em marketplaces ou mesmo exportando, é fundamental ficar atento a necessidade do EAN. 

Levando em conta esse cenário, neste artigo, preparamos um guia com tudo que você precisa saber sobre o código de barras EAN, incluindo:

  • Qual a finalidade deste código;
  • Como utilizá-lo em sua loja online;
  • Como identificar a origem de um produto e outras informações importantes pelo EAN;
  • Quais os principais benefícios dos códigos de barras para o seu e-commerce;
  • Um passo a passo sobre a estrutura do código de barras EAN.

Vale lembrar que esse é um excelente momento para você se aprofundar em questões técnicas que podem ampliar seus resultados no comércio virtual.

Diante do boom das lojas virtuais nos últimos meses, estamos diante de uma janela de oportunidades que pode alavancar seus negócios.

Em termos de perspectiva, só em 2021, o faturamento das lojas virtuais cresceu mais de 70%, segundo dados da Associação Brasileira de E-commerce (ABComm).

Para aproveitar este momento, você precisará acompanhar com rigor as leis do e-commerce e todas as obrigatoriedades fiscais (incluindo, por exemplo, o cadastro no MEI ou outro regime tributário), para não ter dor de cabeça no futuro.

Dito isso, veja agora, os principais pontos sobre o código de barras EAN e como usá-lo em sua loja online

Loja online gratuita Confere Shop

O que é o código de barras EAN?

De modo bem objetivo, o código de barras EAN é uma combinação numérica de 13 dígitos (por isso, ele também é conhecido como EAN 13).

O objetivo do EAN 13 é fornecer uma padronização para a comercialização de produtos, melhorando o controle de estoque e a identificação de mercadorias.

É importante destacar que o código de barras EAN é uma notação internacional desenvolvida pela GS1 (associação global que define padrões de comunicação empresarial).

Em outras palavras: os códigos EAN não são utilizados somente no Brasil, mas na grande maioria dos países do mundo que seguem os padrões da GS1.

Mas o que significa, afinal, EAN? EAN é a sigla para European Article Number ou Numeração Européia de Artigos, na tradução para o português. 

Além de facilitar a identificação de produtos, o EAN 13 otimiza a gestão comercial de lojas físicas e virtuais e permite a implementação de softwares para gestão automatizada de vendas, estoque e faturamento.

Ao longo desse artigo, veremos também que, para comercializar seus produtos nos principais canais do e-commerce, o código de barras EAN é obrigatório.

Entendendo a estrutura do código de barras

Mas antes, é interessante observar que a combinação numérica do código de barras EAN não é aleatória.

Aliás, muito pelo contrário: cada número tem uma função específica e serve para identificar diferentes questões sobre uma mercadoria que podem ser úteis para uma loja virtual.

Essa lógica é pertinente, afinal, se o objetivo é padronizar a comunicação e a identificação de produtos globalmente, não faria sentido utilizarmos um número aleatório. 

Além disso, é importante observar que cada código de barras é único e você jamais poderá utilizar o mesmo EAN para itens diferentes.

Agora que você já sabe esses pontos, vejamos como se compõe a estrutura de um código de barras:

 

País de origem da mercadoria

Os três primeiros dígitos do código de barras EAN correspondem ao país em que o produto foi produzido.

Assim, cada nação que segue o padrão internacional da GS1 conta com uma numeração específica. O Brasil, por exemplo, usa o código 789 ou 790.

 

Código do fabricante do produto

Já nos três dígitos sequenciais (4, 5 ou 6), é feita a identificação do fabricante, com cada marca tendo um código específico.  

Assim, por meio desse trecho do código de barras EAN, você poderá organizar o estoque de sua loja virtual a partir de seus fornecedores, por exemplo.

 

Identificação do produto 

No terceiro, quarto ou quinto dígito do EAN, por sua vez, é possível identificar o produto em si daquele código de barras.

Assim, um refrigerante e um televisor, por exemplo, têm números diferentes de identificação.

 

Dígito de verificação e demais números

Finalmente, o código de barras possui ainda um dígito verificador para dar mais segurança e padronização ao EAN.

Os demais dígitos serão compostos de acordo com diferentes fatores técnicos, com um detalhe importante: a soma do EAN sempre dará 13.  

Planilha gratuita controle de estoque

Para que serve o EAN 13 e como utilizá-lo na minha loja virtual?

Como vimos acima, o código de barras EAN possui uma série de finalidades para o varejo, incluindo o e-commerce, como, por exemplo:

  • A obediência de padrões técnicos para a comunicação no varejo internacional;
  • A melhoria no controle de estoque e na distribuição de produtos no Brasil e no mundo;
  • A identificação de um produto, sua origem e seu fabricante;
  • Possibilidade de rastreamento das mercadorias vendidas;
  • Padronização fiscal;
  • Possibilidade da comercialização de itens em diferentes canais do varejo físico e e-commerce;
  • Possibilidade de exportação dos produtos. 

Para utilizar o código de barras EAN em sua loja, será preciso entender se sua loja trabalha com a produção de mercadorias ou com revenda.

No caso da revenda, o código de barras EAN é de responsabilidade do fabricante da mercadoria que, como vimos, possui um dígito próprio de identificação.

Já para quem realiza a manufatura, industrialização ou produção de produtos, será necessário gerar um código para cada item.

Siga a leitura e veja como é possível gerar um código de barras para a sua loja online mais a frente. 

O EAN é obrigatório?

Em se tratando de uma loja online, a resposta é sim para a maioria dos casos. 

Isso porque, nos grandes marketplaces, por exemplo, o código de barras EAN é uma exigência de entrada. 

Nesse sentido, se você deseja investir em uma estratégia multicanal e combinar as vendas com uma loja virtual de domínio próprio, redes sociais e marketplace, não deixe de se atentar ao EAN.

Além disso, do ponto de vista fiscal, para toda loja que vende produtos para um cliente pessoa física, o EAN tributável é uma obrigatoriedade.  

Simplificando, o EAN tributável é o código de barras que vai impresso na Nota Fiscal Eletrônica (NF-e) e, desde 2018, é uma exigência da CONFAZ.

Vale frisar que, sem o EAN na NF-e, seu cliente pode rejeitar uma nota e você pode perder vendas importantes para o seu negócio.

Deste modo, junto com outras obrigações do e-commerce como a declaração de conteúdo, o EAN será indispensável sempre que você precisar emitir uma nota fiscal para a comercialização de um produto.

Nova call to action

Como gerar um código de barras EAN para o meu e-commerce?

Se você realiza a produção de mercadorias em seu e-commerce, precisará gerar um código de barras EAN para cada um dos seus produtos.

Para tanto, o ideal é buscar apoio do serviço especializado de empresas, incluindo a própria representante brasileira da GS1.

5 benefícios do Código de Barras EAN

Se você acompanhou esse artigo até aqui, a importância do código de barras EAN já deve ter ficado clara!

Para sintetizar, nós separamos 5 benefícios que essa padronização internacional oferece para a sua loja virtual. Confira!

 

#1. Maior controle de estoque e da operação logística

Um primeiro ponto essencial: por meio do código de barras EAN, todo o seu controle de estoque será otimizado.

Isso porque, através dele, será possível distribuir seus produtos por fabricante, melhorar a identificação de produtos e facilitar a gestão interna de modo automatizado.

Além disso, com o código, é possível rastrear um envio e acompanhar de modo mais seguro sua operação logística.

 

#2. Facilidade de comercialização em marketplaces

Para quem deseja comercializar seus produtos em grandes marketplaces como o Mercado Livre ou Shopee, o código de barras EAN é indispensável.

Isso porque ele é uma exigência de entrada na maioria das grandes marcas varejistas, incluindo companhias como B2W ou Amazon.   

 

#3. Maior padronização fiscal

O código de barras EAN traz também maior padronização fiscal para os seus produtos, sendo, inclusive, uma exigência da CONFAZ para e-commerces que emitem NF-es. 

 

#4. Possibilidade de exportação de produtos

Por se tratar de uma notação universal, o EAN é uma exigência para as lojas que desejam exportar e ampliar suas chances de crescer internacionalmente.

 

#5. Identificação da origem do produto pelo código de barras

Finalmente, o código de barras EAN é uma garantia da procedência dos produtos, uma vez que, por meio dele:

  • Você poderá identificar o país de origem do produto nos três primeiros dígitos do código;
  • Também será possível localizar o fabricante responsável por aquela mercadoria;
  • Finalmente, o produto em si também é identificado pelo código de barras EAN.

Conclusão

Em outras palavras, o código de barras EAN fornece segurança para fornecedores, distribuidores, clientes e para a apuração fiscal no Brasil.

Além disso, por meio do número, a comunicação do comércio exterior conta com um padrão que garante mais simplicidade, eficiência e controle em transações internacionais.

Por fim, através do código de barras, será possível aumentar suas chances de ganhar dinheiro online, uma vez que, como vimos, o EAN é uma porta de entrada nas grandes redes do e-commerce e, consequentemente, pode impulsionar os resultados e o sucesso do seu negócio!

Confere Shop loja online grátis

Este texto foi escrito por João Barros.