Como definir nome de loja virtual? Confira nossas dicas!

Por Miriam Barros

Se você deseja abrir um novo negócio, definir o nome da loja pode ser muito desafiador. E, você sabia que essa é uma tarefa muito estratégica?

Inclusive, há até uma área focada nisso para definir nome de loja, o que leva o nome de naming, responsável por criar nomes para produtos, serviços e lojas, por exemplo.

Ao definir nome de loja, estamos decidindo sobre como vai ser a experiência do consumidor com a marca. Então, um bom nome é algo de impacto e, por isso, um dos fatores mais valiosos que há.

Sabendo da dificuldade que você pode ter nesse processo, fizemos este artigo para te ajudar. 

Então, veja neste post de hoje, algumas dicas para definir o nome de sua loja virtual. Vamos lá?

New call-to-action

Quais são os diferentes tipos de nomes?

Há variados tipos de nomes, como você verá: nomes descritivos, sugestivos, siglas e muitos outros. Não é nada complexo, como você verá.

No processo de criação de nome de loja, o empresário precisa optar por alguns caminhos até chegar nas palavras mais ideais e, por fim, fazer sua escolha mais viável.

Vejamos agora os diferentes tipos de nomes.

 

Nomes descritivos

É um tipo de nome que induz sobre o que a empresa, produto ou serviço faz. 

Veja os prós e contras a respeito:

  • Lado positivo: deixa a marca posicionada claramente no mercado e fica mais fácil para a pessoa compreender sobre o produto oferecido;
  • Lado negativo: deixa a marca mais restrita e fica mais difícil ampliar ou mudar o tipo de produto.

Por exemplo, um e-commerce chamado Supermercado Mais Economia, o nome há clareza sobre os produtos oferecidos e que a loja oferece os produtos por um preço mais baixo do que outros concorrentes.

 

Siglas

Ao definir o nome da loja, entenda que as siglas são derivadas de outros nomes que foram abreviados para não ficarem extensos.

  • Lado positivo: são nomes curtos, por isso, fica mais fácil lembrar e falar eles;
  • Lado negativo: embora eles não trazem consigo um significado, porque é apenas um conjunto de letras; é como se ainda faltasse uma personalização para o nome. Deve ser algo que faça todo o sentido.

Mas, muitas marcas conhecidas são chamadas pelas siglas, como TNT, KFC, IBM, etc.

 

Nomes próprios ou patronímicos

Os nomes próprios têm também o lado positivo e o negativo. Quanto ao lado positivo: se o nome não tiver boa sonoridade, fica mais difícil achar concorrência.

Já o lado negativo é que pode não indicar um atributo da marca. Como exemplo, temos: Ford é uma marca forte que conquistou o mundo a partir do nome do seu criador, Henry Ford.

Marcas de luxo utilizam muito desta estratégia, como a Chanel, Carolina Herrera, Hugo Boss etc.

 

Nomes sugestivos

Continuando nosso assunto sobre como definir o nome da loja, sobre os nomes sugestivos, eles mostram a natureza do negócio, remetendo o consumidor aos atributos da marca.

  • Lado positivo: ajuda a ter uma imagem mais conectada com a marca em relação a quais produtos ou serviços são oferecidos;
  • Lado negativo: se sua criação não estiver em sintonia com a marca, isso pode prejudicar a imagem.

Como exemplo, podemos citar Mustang, uma marca que usa de uma relação com os cavalos de mesma raça.

 

Interativos

Diz respeito às palavras usadas para representar uma marca. Vamos aos prós e contras?

  • Lado positivo: são nome singulares; são poderosos, pois ainda não foram utilizados;
  • Lado negativo: não possuem um significado de modo que possa dar sustentação ao marketing.

Como exemplo, temos: Shopee que é uma variação do nome Shopping, uma plataforma que reúne diversos lojistas vendendo uma grande variedade de produtos, como em um shopping.

 

Experiências

São nomes que são feitos com base nos sentimentos e experiências que a marca oferece.

  • Lado positivo: gera uma expectativa sobre a marca, tornando-a diferente no mercado;
  • Lado negativo: se o nome não estiver alinhado ao propósito da marca, ele pode perder sua força e até ter um impacto contrário do desejado.

 

Abreviações

Os nomes com abreviação trazem um nome que mostra a abreviação de nomes. Por exemplo, H&M significa Hennes & Mauritz. Geralmente, diz respeito ao sobrenome de algum fundador da marca.

E ainda, Fiat que é a abreviação de Fabbrica Italiana Automobili Torino.

 

Dicas para definir o nome da sua loja

Vamos agora conferir algumas dicas na hora de definir o nome de sua loja virtual.

Vamos lá!

 

1. Evite nomes extensos e complexos

Ao definir o nome da loja, saiba que as pessoas devem lembrar o nome de sua loja sem dificuldades.

Não é nada bom ou efetivo se o nome não é fácil de ler ou de ser lembrado.

Ao definir o nome da loja, muitas vezes, o nome escolhido pode parecer simples e óbvio para você, mas para uma pessoa que não sabe da marca, pode ser algo mais desafiador.

Por isso, não deixe margem de más interpretações, nesse momento, optar pela simplicidade pode ser muito útil.

Evite nomes extensos por mais simples que sejam as palavras, pois isso mostra dificuldades na hora de lembrar de sua loja. 

 

2. Seja criativo

Faça uma lista até chegar a uma escolha, então, não fique no primeiro nome que vier à cabeça.

Existem vários tipos de nomes que você pode escolher, como você viu neste post, como o de siglas, descritivos etc.

Então, procure criar alternativas e veja como elas podem ser aplicadas em locais como a fachada de sua loja, nas redes sociais e outros. 

Fuja sempre de nomes comuns, pois usar a criatividade nesse processo pode levar sua loja a ser um destaque no seu setor de atuação.

 

3. Faça um brainstorming

Que tal envolver mais pessoas e pedir opinião para elas na hora de definir o nome da loja ou na hora de escolher um?

Isso é muito válido, pois terão várias pessoas pensando para se chegar a uma definição mais criativa e viável.

Busque ainda por palavras dentro do seu segmento e que tenham alguma conotação especial para sua área de atuação. Combinado?

 

4. Faça testes de pronúncia e sonoridade

Não adianta escolher um nome bonito e original se ele soar estranho ao ser pronunciado.

Ao definir o nome da loja, talvez um nome engraçado ou bem-humorado até vale, mas será que ele tem relação com o segmento de atuação?

Então, faça testes antes, até mesmo com seus possíveis clientes, pois assim, fica mais fácil chegar a um nome fácil de ser soletrado ou pronunciado.

Vale até pedir sugestões para sua família!

 

5. Procure inspirações estrangeiras

Isso pode ser uma boa, mas você precisa se preocupar com o sentido da palavra e mais ainda, se seu público vai entender o significado e saber fazer a pronúncia.

Então, escolha palavras mais conhecidas e avalie sua sonoridade, pois o termo escolhido deve soar bem em nosso contexto brasileiro.

E, nada de usar nomes mirabolantes pensando que irá conquistar sua audiência, opte por um mais simples e direto.

 

6. Pense em palavras que resumem sua loja

Continuando sobre a decisão de definir o nome da loja, veja quais palavras resumem sua loja. Já pensou nisso? Nos produtos oferecidos... Vale muito a pena fazer essa reflexão.

Pense ainda em alguns adventos ou substantivos que estejam ligados à sua loja, como exemplo: Cacau Show; Brincadeira de Criança (loja de brinquedos); Chocolates dos Sonhos etc.

Assim, ao bater os olhos no nome, o consumidor entende de que se trata a marca ou nome.

Nova call to action

Encontrou o nome? Confira se ele está disponível

Ao definir o nome da loja, saiba que o nome que você quiser escolher para sua empresa deve estar disponível, de modo a ser patenteado no INPI. 

Ou seja, de nada adianta achar um domínio livre na internet, mas querer usar uma palavra que já tem a propriedade (com a proteção do Instituto Nacional de Propriedade Industrial - INPI).

Entenda que se existir outra marca com mesmo nome, isso pode causar uma confusão na mente do consumidor, isso sem dizer que há ainda as consequências jurídicas. E isso, a gente não quer!

O nome está disponível? Faça o registro no INPI!

Ao definir o nome da loja, ou seja, depois de escolher os prováveis nomes para sua loja virtual, você precisa fazer o registro do mesmo.

Veja se não existe outra empresa que já use o nome escolhido. Depois disso, faça a solicitação do registro da marca. Seja pessoa física ou jurídica, que execute alguma atividade legalizada, elas podem fazer tal solicitação, isto é, pedir o registro.

O que é feito pelo Instituto Nacional de Propriedade Industrial (INPI). O registro tem duração de 10 anos, mas pode ser solicitada a prorrogação.

Se você vai criar o registro no INPI faça uma busca no sistema do Instituto. Assim, você fica sabendo se já existe uma marca com o nome pretendido.

Veja esse passo a passo.

  • Leia o Manual do INPI para ver se existe alguma restrição; você consegue baixar ele dentro do site do Instituto;
  • Faça o cadastro no INPI, informando os dados que são solicitados;
  • Emita e pague a guia oferecida pelo sistema.

Depois de fazer sua solicitação de registro de marca, fique acompanhando, pois pode ser que o Instituto solicite novos documentos para você.

Agora é hora de começar a divulgar sua loja!

Por fim, neste artigo, você conferiu como definir nome de loja virtual, ou seja, viu nossas dicas que preparamos para te ajudar!

Então, lembre-se o nome de sua loja deve ser simples, transmitir as ideias de seu negócio ou de seu produto, ser fácil de lembrar, dentre outros aspectos. Tudo impacta na experiência do cliente.

Com o nome definido, é hora de pensar na divulgação da sua loja, Para te ajudar nesta tarefa, confira nosso guia especial sobre marketing digital para donos de lojas virtuais!

New call-to-action

Este texto foi escrito por Luiza Cristina Sousa.