Ofereça terceirização financeira e se torne um consultor contábil

Por Miriam Barros

Organizar finanças de uma empresa nunca foi uma tarefa fácil. Muitos empresários sofrem com a tentativa de realizar esse controle por si só, mas é importante lembrar que terceirizar algumas tarefas pode ser muito produtivo e frutífero para seu negócio!

Afinal, grande parte dos empresários não é especializado em finanças. Suas capacidades e qualidades estão ancoradas em outras ações mas que, sem o controle financeiro ideal, não conseguem ser levadas adiante.

Podemos dizer, sem medo, que muitos empresários sequer entendem os pontos básicos que envolvem o controle financeiro de seus próprios negócios.

É por essa falta de conhecimento e por não saber quais ações tomar para melhorá-lo que, de acordo com uma pesquisa realizada pelo SEBRAE em 2016, quase 30% das empresas com mais de dois anos acabam fechando suas portas.

É possível afirmar, portanto, que uma a cada quatro empresas encerram suas atividades antes de completar 3 anos de vida.

Existe um motivo para que esse cenário exista. Parte dos empreendedores iniciam suas carreiras no mundo dos negócios por pura necessidade - afinal, eles precisam sustentar sua família de alguma forma.

Então, se lançam no universo do empreendedorismo em busca de sobrevivência, muitas vezes sem conhecer os conceitos necessários para fazer com que seus negócios cresçam e evoluam.

É uma forma de fugir do desemprego, que, em certas épocas de crise, se torna um problema muito mais latente.

Existe também um outro grupo de empreendedores, que são aqueles que começam um negócio a partir da identificação de uma boa oportunidade.

Geralmente as pessoas que fazem parte desse grupo possuem uma formação sólida (médicos, engenheiros, cozinheiros) mas que, em seus estudos, não exploraram tanto os ensinamentos sobre como gerenciar um empreendimento.

Normalmente essas pessoas não possuem conhecimento em diversas áreas que são cruciais para gerar resultados positivos em uma empresa, como marketing, gestão de pessoas e, principalmente, gestão financeira.

Podemos, a partir desses dois cenários, identificar uma dor presente em ambos os casos: essa pessoa que se tornou empreendedor - por necessidade ou oportunidade - possui grandes chances de fracassar em seu negócio caso não possua a gestão adequada das áreas necessárias para uma empresa crescer de forma saudável.

Alguns deles, felizmente, reconhecem essa dor logo cedo e partem para a ação: como sanar esse problema? A melhor resposta seria terceirizar as tarefas o empresário, por falta de conhecimento na área, não consegue assumir com facilidade.

Aqui entra o papel do profissional contábil, para arcar com alguns pontos específicos!

Profissionais contábeis finalizam suas formações compreendendo, pelo menos, dois pontos chave: os fluxos financeiros de uma empresa e a capacidade analítica dos dados referentes a elas.

Agora pensemos em um profissional contábil possui um escritório de contabilidade: ele, certamente, já vivenciou períodos frutíferos e de crise dentro do seu negócio.

A experiência ganha com essa vivência é clara e por si só já garante uma compreensão maior do papel que um bom consultor empresarial deve assumir na hora de auxiliar na gestão de uma empresa.

O papel do consultor é de, além de cuidar das burocracias referentes às questões financeiras da empresa, acompanhar de perto o cenário em que seus clientes se inserem e, a partir de dados coletados pelo seu controle, avaliar possíveis estratégias, entregar insights, diagnosticar falhas e encontrar soluções para diversos casos.

Fluxo de Caixa Contador

Um consultor valioso faz com que todo mundo saia ganhando!

Os contadores enfrentam, atualmente, uma dinâmica competitiva complicada. Muitos deles oferecem serviços básicos que, em grande parte, não refletem o verdadeiro potencial que um contador consultor pode ter.

Isso acaba gerando insatisfação de clientes que não enxergam o valor no serviço prestado e acabam, por fim, optando por cancelar seus contratos.

Muitos desses contadores não perceberam, até o momento, como o seu papel pode se transformar dentro de sua área e como ele pode agregar valor ao negócio de seus clientes, adotando o perfil de consultor e prestando consultoria financeira.

No momento que o cliente desse contador percebe o valor da atuação de um consultor, o preço elevado a se pagar (em relação ao contador que apenas exerce funções básicas) passa a ser aceitável, por se tornar um investimento em seu próprio negócio. Afinal, os valores entregues por um consultor são enormes para qualquer empresa!

Afinal, fica até difícil mensurar o valor que existe em salvar um empresário de uma possível falência, seja da pessoa jurídica ou física.

Imagine, então, poder oferecer a seu cliente um aumento de 100% ou mais de seus lucros, a partir do controle ideal de entradas e saídas do empreendimento dele.

Por isso, antes de mais nada, saiba reconhecer o seu próprio valor nesse campo de atuação, pois, para muitos empresários, seu papel consultivo pode ser a peça que faltava para finalmente colher bons frutos de seus negócios!

Para o contador, essa transformação é muito valiosa. Afinal, o preço que este cobrava anteriormente para apenas exercer as funções básicas de contabilidade pode continuar sendo cobrado, junto a um valor maior para prestar uma consultoria elaborada para o negócio do seu cliente!

Planilhas

Como se transformar em um consultor de contabilidade

É importante salientar que para começar a pensar em se tornar um consultor e, consequentemente, melhorar ainda mais as suas habilidades dentro da área, é necessário que antes de tudo os seus serviços básicos já sejam de qualidade elevada.

Todos nós precisamos ter desenvoltura para exercer as tarefas mais simples de nossas áreas se pretendemos evoluir dentro delas.

Por isso, o primeiro passo é avaliar os serviços que você presta agora. Ao pensar em seu escritório contábil e nos serviços que são prestados: A qualidade deles é boa? Quantos clientes seus estão claramente satisfeitos e quantos ficaram insatisfeitos com seu trabalho? E a sua equipe? Consegue lidar com cargas elevadas de trabalho em determinados períodos?

Se a resposta for "não" para alguma dessas perguntas, o ideal seria transformar sua atuação para que cada pergunta dessa receba um "sim" como resposta.

Por isso, vale analisar a sua empresa como um todo e, também, analisar todos os processos, ferramentas dispostas e pessoas envolvidas na rotina da empresa para que você consiga enxergar como ela funciona de fato.

Se você deseja transformar o seu escritório contábil em uma assessoria contábil, é importante que todos os envolvidos no processo tenham consciência dos passos a serem dados para atingir esse objetivo.

Estando todos de acordo e com tarefas alinhadas para tal, é hora de começar a pensar nos possíveis produtos que você pode oferecer.

Nessa publicação, vamos focar na terceirização do departamento financeiro - que costuma ser a porta de entrada para muitos escritórios iniciarem sua trilha no mundo da consultoria.

New call-to-action

A terceirização financeira

Terceirização nada mais é do que utilizar recursos externos para exercer tarefas e atividades que normalmente seriam exercidas internamente. 

As empresas costumam terceirizar serviços com o intuito de reduzir custos, aumentar a qualidade do negócio, aumentar o foco na tarefa principal da empresa, inovar, enfim, são diversos fatores que podem levar um empresário a buscar essa solução.

Afinal, todo empresário busca reduzir os custos de sua rotina e trabalhar com uma equipe cada vez mais focada e proativa. A terceirização do departamento financeiro torna isso possível. O cliente precisa apenas entender que precisa da solução que o empresario contábil está disposto a entregar.

 

Como começar a oferecer a terceirização financeira

É importante ter ciência de que a terceirização financeira é uma prática que facilita a contratação de serviços posteriores relacionados, como a consultoria financeira. 

Isso porque é através da relação criada a partir da terceirização financeira que o empresário contábil consegue entregar gerar relatórios confiáveis que permitem uma análise consistente de dados que podem ajudar na tomada de decisão de seus clientes.

Se você estiver iniciando esse serviço em sua empresa contábil, talvez seja melhor começar de forma branda, para garantir a excelência do serviço que sua equipe vai prestar.

De início, procure entender quantos clientes cada colaborador consegue ter para exercer seu trabalho da melhor forma.

O ideal é que de início você inicie esse departamento com apenas uma pessoa, de preferência com experiência comprovada em controladoria ou gestão financeira.

A contratação de profissionais ultra qualificados para estruturar serviços de BPO para empresários contábeis tem sido cada vez mais frequente.

 

Como e para quem vender?

Vamos começar dizendo que você já conhece os seus primeiros potenciais clientes! Isso mesmo: a sua base!

Afinal, fica mais fácil oferecer um novo serviço para quem já confia em seu trabalho, do que se vender para alguém completamente novo.

Mas saiba poupar tempo e ser assertivo: você deve focar em oferecer seu serviço para clientes que, de fato, já enfrentam problemas de gestão financeira e você sabe disso.

Por isso, é hora de revisitar sua base e selecionar quais clientes mais se encaixam nesse perfil que você está buscando. Aquele que você sabe que vai se beneficiar com o seu serviço!

Após identificar quais possíveis clientes podem sofrer com essa questão, você pode partir para um contato a fim de marcar uma conversa presencial com esse cliente. A ideia é se mostrar interessado em saber se o seu trabalho está alcançando as expectativas dele.

Encontre brechas para questionar sobre as finanças da empresa dele e permita que ele possa discursar sobre o assunto, com perguntas abertas (Como anda a organização do seu financeiro? , Já imaginou não ter mais que se preocupar com a gestão financeira e se dedicar totalmente ao seu negócio?).

O intuito é identificar possíveis problemas que você, com seus serviços, poderá resolver. Caso o cliente escolhido seja exatamente o tipo que você procura - aquele que vai se beneficiar muito com o seu serviço - pratique uma escuta ativa com ele e dedique-se a compreender a sua dor.

O cliente que enfrenta dificuldades com o departamento financeiro da própria empresa certamente vai se queixar sobre todos os percalços que encontra quando lida com essas atividades. 

Esse é o momento de fazê-lo perceber o custo dos problemas que ele tem. Isso vai impulsioná-lo a tornar-se mais aberto para encontrar uma solução.

Você pode fazê-lo perceber com perguntas como: você sabe quanto gastaria por mês pra contratar alguém capacitado para cuidar das suas finanças? Faz ideia do valor que perde por vendas que não foram conciliadas corretamente?

A ideia é fazer com que ele perceba que precisa mudar esse quadro e que saiba quanto custa para mudar, contratando o seu serviço.

É importante que, a partir dessa conversa, seu cliente entende que não valeria a pena contratar um analista financeiro júnior para lidar com essas questões, pois ele precisará arcar com salário, 13º, benefícios - custos que talvez ele nem tenha condições de arcar.

A falta de planejamento e de controle financeiro resulta em perdas drásticas para o negócio dele, e muitas vezes essas perdas são recorrentes.

Deixe isso claro para ele ao citar multas por pagamentos atrasados, falta de conciliação bancária e de vendas, juros por cheque especial etc. Quem ele decidisse contratar anteriormente não iria resolver essa questão para ele.

Não se preocupar com isso seria uma dádiva para esse cliente: ele poderia focar todos os seus esforços na atividade principal da empresa e expandir seu negócio a partir de tomadas de decisões assertivas que não comprometem o financeiro da sua empresa.

Calcule junto ao seu cliente quanto, em média, ele teria de gastar para conseguir sanar esse problema. E aí é que chega o momento de negociar o seu serviço.

 

Como cobrar pela terceirização financeira

Seu cliente nesse momento provavelmente já entendeu que precisa do seu serviço, principalmente depois de saber os gastos reais para realizá-lo.

Como um dos objetivos de seu serviço é fazer com que seu cliente reduza custos, você deve calcular uma porcentagem do valor que ele gastaria para sanar os problemas relatados anteriormente.

Lembre-se que quanto mais você conseguir comprovar o valor do seu serviço, mais disposto a pagar por ele o seu cliente estará. Ele precisa enxergar a potência do que você está oferecendo.

A partir do momento que você passar a exercer a função de terceirização financeira para um cliente, você vai ter acesso a dados sólidos que podem abrir portas para que você entregue muito mais do que uma terceirização de tarefas financeiras, mas sim uma consultoria financeira.

A consultoria financeira permite que o contador possa auxiliar o cliente nas tomadas de decisões importantes que vão levar a empresa a crescer e enxergar resultados palpáveis no que diz respeito ao controle financeiro interno dela.

E se você consegue fazer seu cliente sentir essa mudança, certamente ele vai contar com os seus serviços para continuar trilhando uma jornada de evolução e crescimento da própria empresa.

Maquininhas Demo

Utilize a tecnologia para te ajudar a realizar a melhor terceirização financeira para o seu cliente!

A tecnologia se tornou uma grande aliada dos contadores que buscam evoluir dentro de suas áreas. 

Isso porque, ao utilizar ferramentas que auxiliam na realização do controle financeiro ideal, o contador passa a se desvencilhar de práticas que já estão ultrapassadas - como utilização de planilhas, documentos físicos e outros elementos que demandam tempo, atenção e reduzem a produtividade do contador.

Existem ferramentas que são construídas exatamente para este fim: aumentar a produtividade, automatizar tarefas morosas e reduzir a possibilidade de erros humanos na alimentação de dados financeiros.

A Confere é uma ferramenta voltada exatamente para isso: adotamos o conceito de Gestão Financeira Centralizada, na qual o contador pode controlar o financeiro do seu cliente em um só lugar: contas a pagar, contas a receber, controle de fluxo de caixa, conciliação bancária, conciliação de cartões, monitoria de taxas e muito mais!

Com a Confere você consegue visualizar os recebimentos do seu cliente, inclusive em relação a parcela de cada venda realizada por ele. É possível monitorar se as operadoras estão cobrando a taxa correta que fora acordada com o cliente - pois muitos são prejudicados por taxas abusivas e não sabem disso.

Oferecemos controle de Fluxo de Caixa totalmente gratuito também: basta se cadastrar e começar a usar! Assim você consegue acompanhar o caixa do seu cliente (e até mesmo o do seu escritório contábil) e, a partir dele, criar projeções que auxiliam em tomadas de decisões assertivas, com base em dados sólidos e através de uma visão consistente do caixa.

Conheça a ferramenta e saiba como ela pode te ajudar a entregar um serviço ainda mais completo para a sua base de clientes!

Nova call to action