Como controlar finanças em tempos de coronavírus

Por Miriam Barros

Com a redução da atividade econômica devido ao coronavírus, o planejamento financeiro se tornou ainda mais importante. O novo cenário afeta a receita e é necessário fazer um planejamento mais detalhado para manter a saúde dos negócios.

Por isso, separamos algumas dicas de como você pode elevar o seu controle financeiro:

New call-to-action

Organize suas receitas e despesas

O primeiro passo para organizar a sua gestão financeira é ter uma visão clara de todos os recebimentos e despesas atuais e previstos. Isso vai te ajudar a equilibrar as suas contas e controlar os valores.

Para começar um planejamento, você precisa saber quais serão seus gastos e seus recebimentos. Principalmente com as vendas de cartão, as previsões de pagamento nem sempre são claras. Além disso, com a mudança do cenário, é provável que elas estejam bem diferentes que de costume.

Temos aqui um material que pode te ajudar a entender melhor o fluxo de caixa e aqui um tutorial de como fazer sua planilha.

Detalhe: para uma organização eficiente das suas receitas e despesas, é importante separar as finanças do seu negócio e as suas pessoais. 

Negocie com fornecedores

A economia está toda interligada, de maneira que você precisa dos seus fornecedores e eles precisam de você. Dessa maneira, nesse momento de crise, seus fornecedores e você passam por dificuldades juntos. 

Assim, renegocie as condições comerciais que você tem com os seus fornecedores para adaptar a relação de vocês à situação de crise.

Maquininhas Demo

Pesquise sobre as medidas do governo de contenção econômica

Agora que você conhece exatamente os seus gastos e recebimentos futuros, você pode começar a fazer um planejamento financeiro. Os programas de auxílio aos negócios podem ser úteis para evitar que você se endivide.

Diversas medidas estão sendo criadas para evitar que pequenos negócios entrem em apuros maiores devido à crise. 

Um exemplo é a Linha Emergencial de Crédito para Folha de Pagamentos voltada para micro e pequenos negócios.

O financiamento paga dois meses de salário (de valor até dois salários mínimos, R$2900) de funcionários de empresas com faturamento anual entre R$360.000 e R$ 10 milhões.

A taxa de juros é pré fixada em 3,75% ao ano e o prazo de pagamento é de 30 meses.

A solicitação deve ser feita para o banco que processa a sua folha de pagamentos, que também vai esclarecer todas as suas dúvidas. Para mais informações, clique aqui.

O BNDES também lançou o BNDES Crédito Pequenas Empresas, uma linha de crédito mais simples e ágil voltada para micro e pequenas empresas que precisam de capital de giro. E

sse programa emergencial é mais complexo, com opções que variam de acordo com a sua necessidade e seu negócio.

Para saber mais detalhes, é necessário entrar em contato com o seu banco de relacionamento. Nesse vídeo do BNDES, são explicados os 5 passos para ter acesso a essa linha de crédito.

Pesquise todos os programas que estão disponíveis na sua região.

Para os negócios de São Paulo, por exemplo, você pode começar sua pesquisa pelo site Desenvolve SP do Governo do Estado que explica as medidas de enfrentamento ao coronavírus.

Para os negócios do Pernambuco, você pode começar a pesquisa pelo site da AD Diper (Agência de Desenvolvimento Econômico de Pernambuco), que tem um projeto de comprar alimentos de pequenos produtores, por exemplo.

Dica: foque nos sites das agências governamentais para ter certeza que as informações são reais.

Mantenha-se atualizado

Apesar de estarmos todos passando juntos pela crise do coronavírus, a situação de cada município é particular. Dessa maneira, acompanhe as notícias e atualizações para ficar à par dos próximos passos. 

São muito locais as determinações de quando cada segmento pode retornar às atividades, quais são as condições para esse retorno, quais são as consequências de longo prazo etc. 

Nova call to action