Dicas para abrir um e-commerce durante a pandemia

Por Miriam Barros

A pandemia do novo coronavírus aumentou a taxa de desemprego no Brasil em 26%. Portanto, são milhões de brasileiros estudando como conseguir uma renda fixa para sobreviver. Uma das opções é abrir um e-commerce durante a pandemia

O e-commerce é um dos principais caminhos para ganhar dinheiro no momento. Para se ter ideia, o mercado de lojas virtuais no Brasil deverá faturar R$100 bilhões em 2020.

Portanto, abrir um e-commerce durante a pandemia é uma excelente ideia para empreender. Mas como? Siga a leitura para ver algumas dicas!

New call-to-action

Entenda como abrir um e-commerce durante a pandemia

O primeiro ponto para abrir um e-commerce durante a pandemia é entender que existem várias formas de fazer isso. Basicamente, podemos separar as possibilidades em 3:

  • você produzir os produtos e colocá-los para vender;
  • você comprar e revender na Internet;
  • você trabalhar com dropshipping.

As três possibilidades são muito diferentes, inclusive em relação a sua organização interna. Por exemplo, a primeira alternativa leva a um tempo específico de produção interno. Já as outras, não.

Não existe forma errada de organizar o seu e-commerce. Depende das suas capacidades próprias, do tipo de negócio que você visualiza e das oportunidades disponíveis.

Portanto, o melhor a fazer é analisar com cuidado quais são as opções para você e então montar a sua loja virtual de modo a aproveitar as alternativas disponíveis.

Invista em um bom site para o seu e-commerce

Depois de montar o modelo de negócios que você escolheu, é hora de se preocupar com a criação de sites. Na prática, é importante ter uma boa agência para poder montar a sua página do jeito certo e com todos os elementos no lugar.

Isso é importante por uma série de motivos. O primeiro deles é a segurança: um e-commerce precisa de protocolos de segurança e proteção de dados para poder atrair clientes e não ter problemas no futuro.

O segundo tem a ver com marketing. É essencial ter um site que se adeque às normas do Google, como ser responsivo, para ficar bem posicionado nos resultados de buscas. Isso garante um fluxo de potenciais clientes orgânicos.

Por fim, é essencial ter as ferramentas necessárias para poder converter o fluxo de visitantes que o seu e-commerce recebe. Isso inclui os plugins adequados e muitos outros detalhes.

É possível programar o próprio site, claro, ou usar um tema pronto disponível em uma loja de temas. No entanto, pode ser mais interessante contratar uma agência de criação de sites para poder desenvolver uma loja que seja feito com toda a expertise que o mercado exige e que tenha todas as funções que você precisará.

New call-to-action

Tenha uma estratégia de marketing bem estabelecida

Depois de montar o site, o próximo passo é enchê-lo com potenciais clientes para poder fechar as suas primeiras vendas. Para isso, você precisará de uma boa estratégia de marketing.

Uma boa ideia é usar as redes sociais e o Google como vetores de tráfego. Isso porque eles são as maiores vias de tráfego da Internet, de longe!

Uma das maneiras de fazer isso é ao investir em anúncios. Tanto o Google, quanto as redes sociais, contam com plataformas poderosas de anúncios que podem ser usadas para você gerar vendas no seu site.

Lembre-se de, no entanto, adicionar o preço dos anúncios no valor dos seus produtos de modo a não ficar sem uma margem de lucro ou, no pior dos casos, ter algum tipo de prejuízo.

Por exemplo, suponha que você precisa de 100 cliques em um anúncio para fechar uma venda. Isso significa que sua taxa de conversão é de 1%.

Portanto, se você determinou que pagará ao Google R$0,30 por cada clique que receber, você precisará de R$30,00 para ter uma venda (é uma estimativa, claro). Sendo assim, adicione R$30,00 no valor do seu produto para cobrir os gastos com marketing.

Planilhas

Faça testes para melhorar a sua conversão

Ter um e-commerce não se trata só de colocar os produtos no ar, fazer vendas e entregar tudo aos clientes. É essencial ter uma boa gestão de conversão para ter os melhores resultados possíveis.

Isso significa investir em vários testes de modo a identificar quais configurações são as mais interessantes para o seu site. Por exemplo, qual cor de botão vende melhor na sua página? Botão azul ou vermelho?

Esse tipo de coisa é importante de descobrir porque, às vezes, o botão de conversão pode ficar “escondido”. Na prática, isso significa que muitos designers fazem os botões de cores que combinam com o resto do layout da página, mas não geram conversões.

Assim, o melhor a fazer é testar várias cores para ver qual delas estimula mais as vendas do seu site.

Esse é apenas um dos elementos que podem ser testados. Ainda podemos incluir a disposição da página, descrição do produto e muito mais.

E aí, aprendeu como abrir um e-commerce durante a pandemia? Com essas dicas, você terá mais chances de fazer vendas e ter uma boa renda nesse momento.

Não esqueça de compartilhar este artigo com seus amigos para que eles montem um projeto ao seu lado!

Maquininhas Demo