Conheça as principais fontes de tráfego

Por Miriam Barros

Sabemos que explorar todas as estratégias de marketing digital é uma tarefa desafiante, ainda mais quando se trata de atrair mais tráfego para o seu website.

Afinal de contas, ter clientes que cheguem até você é uma prioridade dentro do ambiente online. E não é a toa que, quando as estratégias de marketing digital estão bem alinhadas com o seu empreendimento, as fontes de tráfego na internet são capazes de alcançar resultados incríveis!

Mas para começar, antes de tudo é preciso entender quais são os diferentes tipos de fontes de tráfego, e como elas impactam nas estratégias de marketing digital.

Se você tem um site de cesta de natal para empresas, e não sabe de onde um visitante surgiu, então dificilmente a sua estratégia de marketing será bem direcionada.

Por isso, nós elaboramos este post para te explicar com mais detalhes sobre cada uma das principais fontes de tráfego.

Quer saber mais sobre tudo isso? Então não deixe de nos acompanhar neste post! Vamos lá?

New call-to-action

1. Tráfego orgânico

Uma das fontes de tráfego mais requisitadas é o tráfego orgânico. Basicamente, o tráfego orgânico é natural, ou seja, não é necessário algum meio de investimento pago para atrair leads (potenciais clientes) para seu website.

Por exemplo: se você tem um site de catalisador para tinta, um visitante pode encontrar a sua página em uma busca no Google, clicando em algum link de outro site, ou até mesmo recebendo seu link por meio de um aplicativo de comunicação, por exemplo.

Uma das formas mais comuns de gerar tráfego orgânico é por meio do marketing de conteúdo.

2. Tráfego pago

Ao contrário do tráfego orgânico, o tráfego pago necessita de alguma estratégia paga para que os leads sejam atraídos.

Esse é o caso dos links patrocinados, por exemplo, que são estratégias de anúncios pagos utilizados para atrair potenciais clientes.

Um dos diferenciais do tráfego pago é que ele é imediato e garantido. Para os empreendedores que querem se arriscar nos investimentos planejados, o tráfego pago pode ser uma boa alternativa.

New call-to-action

3. Tráfego de referência

Acontece quando um usuário é redirecionado para o seu site por meio de um link de outro site.

Se você vende ímã de neodímio, e um site parceiro incluiu um link da sua página em um determinado conteúdo, ela pode permitir que os usuários sejam redirecionados e, assim, aumente o seu tráfego.

4. Tráfego direto

Basicamente, o tráfego direto é quando uma pessoa escreve diretamente a URL do seu site no navegador.

Apesar de ser um tráfego mais complexo e difícil de ser adquirido, ele ainda é um tipo de tráfego muito requisitado por muitas empresas.

5. Tráfego social

O tráfego social é o tráfego gerado por pessoas que visitam o seu website por meio das redes sociais, como no caso do LinkedIn, Facebook, Instagram, Youtube, Twitter, entre outras plataformas.

6. Tráfego de e-mail marketing

Por fim, o tráfego de e-mail marketing é uma modalidade de tráfego adquirido por meio de mensagens que chegam à caixa de entrada dos visitantes.

Se você trabalha com o disparo de e-mails para seus leads, essa é uma ótima forma de também alavancar o tráfego do seu site e impulsionar a jornada de venda!

Agora que você já conhece quais são as principais fontes de tráfego, o que acha de investir em alguma delas e ter sucesso?

Planilhas

Esse artigo foi escrito por Rafaela Ricardo, Criadora de Conteúdo do Soluções Industriais.