Saiba como proteger o seu negócio do golpe da máquina de cartão

Por Miriam Barros

Com o passar dos anos e as evoluções na tecnologia a vida cotidiana ficou muito mais fácil.

Hoje é possível fazer praticamente tudo a partir de um celular ou computador, desde a contratação de empresa de automação residencial até as compras da semana no mercado.

Mas nessa história nem tudo são flores, infelizmente, e praticamente na mesma velocidade que a tecnologia evolui, os golpes também são modificados.

Uma das melhores formas de combater este tipo de prática é através do conhecimento.

Para colaborar com a disseminação da informação, elaboramos este artigo para te ajudar. Continue a leitura para entender como é aplicado o golpe da máquina de cartão e como evitá-lo.

New call-to-action

Como funciona o golpe da “maquininha”?

Geralmente o golpista estuda muito bem o local com antecedência, procura saber sobre sistemas de segurança e até mesmo a rotina dos funcionários durante a jornada de trabalho.

Com essas informações, ele se aproxima do balcão do caixa, onde ficam as máquinas de cartão de crédito, pega uma máquina da empresa e substitui por uma idêntica, porém, de sua propriedade.

Outra forma de atuação é realizando uma compra e se aproveitando de um momento de distração do atendente para fazer a troca.

A partir deste momento, até que seja identificado o golpe, cada compra realizada no estabelecimento - seja uma simples bucha de nylon de baixo valor ou um equipamento de maior valor - cujo pagamento seja efetuado naquela máquina, terão os valores diretamente depositados em uma conta de propriedade do criminoso.

Como se pode imaginar, os prejuízos podem ser enormes, especialmente se for uma empresa com alta movimentação.

É importante ressaltar que, além dos problemas financeiros, há fortes prejuízos relacionados à imagem da empresa.

Os clientes podem se sentir inseguros de realizar transações no estabelecimento. Por isso é tão importante estar atento em todos os momentos e reforçar alguns procedimentos de segurança.

Maquininhas Demo

Como evitar esse tipo de golpe?

Como pudemos ver, o golpe não é necessariamente tão elaborado, apesar de audacioso.

Portanto, inserindo na rotina de trabalho alguns protocolos de segurança relativamente simples, é possível minimizar as chances de que algo parecido aconteça na sua empresa.

A informação é uma poderosa ferramenta contra golpes, portanto, certifique-se de que toda a equipe esteja ciente de possíveis golpes. 

Promova treinamentos que abordem as principais práticas criminosas. Avalie a possibilidade de usar a tecnologia de Transferência Eletrônica de Fundos (TEF), pois exige que a máquina de cartão esteja ligada a um computador, oferecendo menos mobilidade e garantindo que a transação seja comandada pelo computador.

Faça conciliação de cartão, confira os extratos disponibilizados pela operadora da máquina com as vendas realizadas no seu estabelecimento.

Dessa forma, será possível identificar divergências, incluindo valores de vendas que não tenham sido registrados pela sua maquininha.

Caso utilize somente máquinas portáteis, certifique-se de deixá-las em um local seguro, fora do alcance de estranhos e esteja sempre focado nela quando for utilizar, não permitindo que haja oportunidade para a troca do aparelho.

Não importa se sua empresa atua no comércio de brinco, colar e bijuterias de baixo valor unitário, ou de furadeira, elevador de carga e materiais para construção civil com maior valor.

É fundamental estar atento e garantir que sua equipe saiba como identificar e agir diante de situações que fujam da normalidade.

New call-to-action

Esse artigo foi escrito pela equipe do Soluções Industriais.