Guia completo: o que é e como funciona o PayPal?

Por Miriam Barros

O PayPal é um sistema de carteira digital que oferece soluções para operações financeiras

Por estar presente em mais de 200 países com 305 milhões de contas ativas, a plataforma atualmente se destaca como a mais popular do segmento.

Para os consumidores, é possível adicionar cartões de crédito de terceiros para realizar os pagamentos, além do envio e recebimento de dinheiro por e-mail.

Esta ferramenta é essencial para o varejo e dispõe de meios diversos de pagamento que aumentam as chances de venda de lojas virtuais e físicas.

As operações financeiras podem ser feitas tanto internacionalmente quanto nacionalmente, porque a plataforma faz a conversão de moedas.

Além disso, em um cenário no qual o comércio eletrônico se expande em ritmo acelerado, visar o e-commerce internacional não é uma realidade distante, afinal, já estamos acostumados com AliExpress, Shopee e eBay, por exemplo.

Assim, utilizar o PayPal é uma boa forma de buscar as oportunidades que o PayPal pode oferecer ao seu negócio, inclusive fora do Brasil.

Dito isso, neste artigo exploramos as potencialidades e serviços que a plataforma de carteira digital disponibiliza aos seus clientes, destacando as vantagens e desvantagens do uso da tecnologia em seu e-commerce.

Vamos lá?

E-commerce e pagamentos digitais

As vendas online bateram recordes ao chegarem a representar 17,9% do varejo brasileiro. Esse número significa muitas coisas, entre elas, o aumento de  oportunidades de negócio online, principalmente em 2022.

Esta é uma previsão baseada no crescimento e consolidação do e-commerce e na mudança do perfil do consumidor nos últimos anos.

Em 2019, as vendas online tiveram um faturamento de R$ 61,9 bilhões naquele ano. 

Já no ano seguinte, o mercado digital fechou com um índice de 73,88% de crescimento.

Especialistas do setor preveem um faturamento de US$ 5,6 bilhões no comércio eletrônico do país nos próximos anos e crescimento estimado de 7,25% até 2025, com uma receita de US$ 7,4 bilhões no fim deste período.

Com os dados do primeiro semestre de 2021, temos também recordes: aumento de 31% em relação ao mesmo período do ano anterior.

Essas estatísticas mostram a transformação do varejo e seu potencial para atrair clientes e aumentar as oportunidades de negócio, especialmente os meios de pagamento.

Este cenário pode ter sido uma das motivações para o cartão tornar-se um meio de pagamento essencial para os estabelecimentos.

Em progressão, as vendas com cartão de crédito, desde 2015 tiveram um aumento de pelo menos 9% em relação ao ano anterior, segundo a Abecs.

Os meios de pagamento no Brasil parecem se equilibrar. 

Um estudo feito pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) mostra quais os meios preferidos de pagamentos no país:

  • Dinheiro (71%);
  • PIX (70%);
  • Cartão de débito (66%);
  • Cartão de crédito (57%).

Como podemos observar, embora o dinheiro em nota ainda lidere, não há mais uma distância significativa entre os métodos. 

Para um estabelecimento, disponibilizar duas ou mais opções é essencial para sua expansão, pois isso aumenta as chances de vendas.

No entanto, vale frisar que escolher os meios mais favoráveis depende da realidade de cada negócio, afinal, cada uma possui suas vantagens, praticidades e custos operacionais.

Um ponto é fato: os benefícios de pagamentos via cartão são inquestionáveis para as lojas, inclusive para o comércio eletrônico.

O fenômeno do aumento do uso de cartões também pode ser atribuído a digitalização dos serviços financeiros.

As carteiras digitais, por exemplo, tiveram um crescimento tal como o uso de cartões e do e-commerce.

No ano de 2019, uma pesquisa apontava que 38% dos brasileiros já tinham utilizado a tecnologia. 

Dois anos depois, em 2021, outro estudo mostrou que 89% da população adquiriram o hábito.

Um levantamento feito pela Fundação Getúlio Vargas (FGV) mostra as marcas de carteiras digitais mais conhecidas no país:

  • PayPal: 86,15%
  • Mercado Pago: 77,92%
  • PagBank: 69,96%
  • PicPay: 69,16%
  • Google Pay: 37,98%
  • Recarga Pay: 36,68%
  • Samsung Pay: 17,65%
  • Apple Pay: 16,62%

O que é PayPal?

O PayPal é uma carteira digital que dispõe de funções para atender demandas de consumidores e vendedores.

Pela plataforma, é possível cadastrar cartões de crédito de terceiros e utilizar a carteira para pagar compras, fazer transações nacionais e internacionais, e solicitar recebimento com link de pagamento.

A empresa de pagamentos facilita as operações internacionais fazendo a conversão da moeda em sua própria plataforma, na qual realiza a cotação.

Nenhuma taxa é cobrada nesta conversão, entretanto, atente-se que seu banco cobrará normalmente o IOF em compras feitas no exterior.

O processo para uso do PayPal consiste em ir ao menu “criar uma conta” no site da empresa, depois selecionar “Criar uma conta de venda” e “Criar conta com CNPJ”.

É possível ter uma conta com CPF também, no entanto, somente contas de pessoas jurídicas aceitam pagamento com os principais cartões de crédito nacionais e internacionais.

O dinheiro na carteira virtual pode ser depositado por meio de boletos bancários, somente em reais, e o saldo é restrito a compras no país.

Há também a opção de um cartão pré-pago, com este as compras internacionais são liberadas.

Além disso, a empresa lançou em 2020 uma maquininha de cartão Zettle, que permite tanto o transações em ponto de venda, delivery e à distância.

 

 

PayPal para e-commerce

O dono de uma loja pode disponibilizar o PayPal como meio de pagamento no checkout de suas vendas ou utilizar a plataforma para compras e transações do seu negócio.

O varejista consegue receber online de seus clientes de três formas: pelo saldo na conta, cartão de débito da conta corrente Santander e cartões de crédito.

Para pagamentos nacionais, as bandeiras são: Hiper, Hipercard e Elo.

Já nos pagamentos nacionais e internacionais as bandeiras aceitas são: Visa, Mastercard e American Express.

No crédito, as vendas podem ser parceladas em até 12 vezes, e o valor total fica disponível em 24 horas.

As vendas podem ser gerenciadas pelo histórico da fatura dos pagamentos recebidos.

 

Conta PayPal

A empresa recebe notificações por e-mail com informações sobre a transação quando um pagamento é recebido.

O saldo pode ser transferido a qualquer momento sem custos, ou pode ser utilizado pelo comerciante para realizar pagamentos pela plataforma.

O valor total das vendas parceladas são pagas ao comerciante em 24 horas ou 30 dias. Vale se atentar às taxas incidentes.

Essa é uma opção do Plano de Parcelamento do PayPal para e-commerce. Caso o vendedor queira evitar as taxas, ele pode negociar para o cliente efetuar o pagamento à  vista (1 parcela).

 

Links de pagamento

O PayPal possui opção de pagar por e-mail possibilitando que sua loja pague fornecedores, por exemplo, pelo endereço de seus e-mails, como se fosse uma chave PIX.

O link de pagamento pode ajudar pequenas empresas e um MEI a ter um contato mais eficiente com seus clientes.

Por exemplo, com o link de pagamento, é possível simular uma fatura como orçamento, mostrando que podem ser pagas por cartões ou pela plataforma PayPal.

Deste mesmo modo, o empreendedor pode também solicitar pagamento, compartilhando o link por e-mail ou outro canal de comunicação.

As faturas podem ser personalizadas com a identidade da empresa antes de serem enviadas, adicionando logo, mensagens, o que pode ajudar no posicionamento de marca.

 

Taxas

As taxas do PayPal se assemelham às de maquininhas de cartão que cobram uma tarifa por vendas realizadas.

As taxas para vendas no Brasil recebidas em até 24 horas são: 

  • 4,79% + R$ 0,60 (tarifa fixa do real) por transação;
  • 1,92% acrescido em cada parcela de pagamentos a prazo.

Já as vendas feitas no Brasil para serem recebidas em até 30 dias são:

  • 3,60% + R$ 0,60 (tarifa fixa do real) por transação;
  • 1,92% acrescido em cada parcela de pagamentos a prazo.

Em caso de vendas internacionais, são cobrados 6,4% do valor da transação somados a tarifa fixa baseada na moeda que a comercialização foi feita.

Vantagens do PayPal para o e-commerce

A carteira digital do PayPal só aceita pagamentos por cartões de crédito – e essa pode até ser uma desvantagem a ser salientada.

Entretanto, as vantagens conseguem se destacar mais. Elas incluem:

 

Programa de Proteção ao Vendedor

A plataforma de pagamentos possui inclusão de adquirentes, gestão de fraude e gateways integrados.

Dessa forma, toda transação é validada por ferramentas de segurança, além de ser criptografada, preservando dados da loja e de seus clientes.

O nome do benefício é Programa de Proteção ao Vendedor, pois cria medidas para ajudar a diminuir cancelamentos de compras e chargeback.

 

Checkout padrão ou transparente

Falando de compras, ao utilizar o PayPal no checkout de sua loja, o vendedor pode escolher entre o modelo padrão e transparente.

No modelo padrão, o consumidor é direcionado para o site da empresa. Já no transparente, o pagamento é realizado na mesma página da loja virtual.

 

Botões de pagamento

Os botões de pagamentos são ferramentas personalizáveis que o PayPal disponibiliza para as lojas virtuais colocarem suas identidades e ainda criar um Call to Action (CTA).

“Compre”, “Adicione ao carrinho”, estes são alguns exemplos. Lembre-se de utilizar a ferramenta de forma estratégica.

 

One Click Buy

Para negócios que trabalham com serviço de apoio, programas de assinaturas, ou pagamentos recorrentes, o PayPal disponibiliza uma ferramenta de programação de compras.

A ativação é feita uma única vez, e se encerra no prazo estipulado pelo dono da conta. 

Do outro lado da moeda, o cliente precisa autorizar a cobrança para que ela ocorra.

 

Transações internacionais

Um dos pontos que mais chama atenção no PayPal é seu programa de envio e recebimento de dinheiro em mais de 25 moedas diferentes.

Essa função permite a internacionalização do seu e-commerce, uma nova oportunidade de negócio.

Bônus: crie um e-commerce

Para criar um e-commerce de sucesso, você pode contar com a Confere SHOP!

Somos uma plataforma gratuita com todos os recursos para a estruturação e otimização das vendas de seu e-commerce em poucos minutos!

Confira os benefícios que a Confere oferece para você:

Ficou interessado? Então aproveite para saber como começar uma loja online neste guia completo e conte com a Confere para vender com eficiência em 2022!

Conclusão: PayPal vale a pena?

As carteiras digitais sem dúvidas são ótimas ferramentas para consumidores e comerciantes, pois são práticas, rápidas e ainda permitem o acompanhamento de perto de compras e vendas.

Além disso, como reforçamos ao longo do artigo, elas podem ser implementadas em estratégias que unem mais de um meio de pagamento.

Isso pode aumentar as chances de vendas e de fidelizar clientes em sua loja.

Por fim, apesar de ser restrito apenas a pagamentos com cartão de crédito ou saldo em conta, o PayPal, como vimos, oferece ferramentas e soluções financeiras que podem apoiar o crescimento do seu negócio!



Este texto foi escrito por João Barros