Maquininha APAG do Atacadão vale a pena?

Por Miriam Barros

Visando atender pequenos negócios, o Banco Carrefour lançou a maquininha APAG, usando a rede do Atacadão. 

A proposta parece ser promissora, e por isso, neste artigo vamos explorar sua potencialidade e se vale a pena para o seu comércio.

Com 673 lojas, o Grupo Carrefour possui também um braço financeiro e opera um banco próprio em conjunto com o Banco Itaú.

O grupo oferta soluções de crédito e seguro de produtos com cartões co-bandeirados Carrefour, proporcionando crédito e descontos diferenciados aos seus consumidores.

Do total de lojas espalhadas pelo país, 175 são da rede Atacadão. Atuando no nicho de "atacarejo", cerca de 60% dos consumidores são pequenos comerciantes.

E foi pensando neste público que o Banco Carrefour entrou no mercado de cartões oferecendo a maquininha APAG.

Continue lendo e descubra detalhes da maquininha de cartão, seu funcionamento e se este é o dispositivo ideal para o seu negócio!

Vamos lá?

Como escolher a maquininha ideal para o seu negócio?

O cartão tornou- se um meio de pagamento essencial para os estabelecimentos, e por isso, escolher uma maquininha prática e financeiramente rentável é essencial.

Desde 2015, as vendas com cartão de crédito tiveram aumento de pelo menos 9% em relação ao ano anterior, segundo a Abecs.

Outro estudo feito pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) mostra a relação dos brasileiros com as formas de pagamentos e quais seus meios preferidos:

  • Dinheiro (71%);
  • PIX (70%);
  • Cartão de débito (66%);
  • Cartão de crédito (57%).

Como podemos observar, embora o dinheiro em nota ainda lidere, não há mais uma distância significativa entre os métodos. 

Para o estabelecimento, disponibilizar duas ou mais opções é essencial para sua expansão, pois isso aumenta as chances de vendas.

No entanto, vale frisar que escolher os meios mais favoráveis dependerão da realidade de cada negócio, afinal, cada uma possui suas vantagens, praticidades e custos operacionais.

Um ponto é fato: os benefícios de pagamentos via cartão são inquestionáveis para as lojas, inclusive para o comércio eletrônico.

Entretanto, uma atenção deve ser dada às tarifas cobradas por cada operadora e qual será mais rentável para o seu empreendimento.

O que torna a escolha ideal um pouco mais complexa é a compreensão 360º da empresa: receita, ticket médio, quantidade de transações, número de vendas, preço dos produtos, dentre outros pontos.

Para ter estes dados em mãos, você deve fazer um planejamento financeiro minucioso.

Essa é uma etapa importante, principalmente para pequenos empreendimentos que muitas vezes possuem baixo recursos e pouca maturidade no mercado de atuação.

Uma pesquisa do Sebrae, por exemplo, mostra que mais da metade das pequenas empresas fecham antes de seu aniversário de dois anos.

O fechamento precoce é motivado por diversos fatores, entre eles a falta de planejamento financeiro e visão estratégica do negócio.

Por isso, antes de comprar sua maquininha, é preciso analisar as taxas que serão cobradas com base na quantidade de vendas, nas diferentes bandeiras e modalidades aceitas (crédito e débito).

Além disso, há o preço da aquisição do aparelho ou pagamento de aluguel.

Pensando estrategicamente, caso sua necessidade seja momentânea, vale investir em um plano de maquininha de aluguel por este período. Mas fique atento e faça as contas anteriormente.

Outro dado importante que você precisa ter sobre o seu negócio envolve o fluxo de vendas via cartão, ou seja, a quantidade de transações realizadas.

Após coletar essas informações, dependendo do número de transações de sua loja, talvez compense investir numa máquina de custo mais barato – mesmo se sua taxa for maior, calcule o custo benefício.

A bateria e tipo de conexão (Wi-Fi ou Chip) também devem ser analisadas.

Pense que não somente a taxa cobrada fará diferença no seu lucro e faturamento sob a venda, mas também todo seu funcionamento, características do aparelho, mobilidade, etc.

Para você analisar estas informações, abaixo damos detalhes da maquininha Apag do Atacadão. Segue a leitura!

Sobre a maquininha APAG

O primeiro ponto diferencial da maquininha APAG é o processo de sua solicitação. Somente é possível fazer o cadastro presencialmente nas lojas do Atacadão.

Para isso, são solicitados:

  • Nome completo;
  • Data de nascimento;
  • CPF ou CNPJ;
  • Endereço;
  • Telefone e e-mail.

Após fazer o cadastro, que está disponível para pessoa física e jurídica, é disponibilizada para o contratante uma conta gratuita para os recebimentos e transações.

A conta digital, chamada de A Digital, pode ser acessada via Portal APAG.

Além disso, é disponibilizado também um novo cartão nas opções de bandeira Elo ou Mastercard.

A maquininha APAG possui um único modelo, na qual a conexão é feita por Wi-Fi ou Chip 3G.

De acordo com o site da empresa, a bateria é de longa duração, o material do dispositivo é resistente e compacto, não possui bobina (comprovantes via SMS) e tem garantia ilimitada.

A máquina do Atacadão não possui mensalidade ou aluguel, somente um preço único de aquisição.

Seu teclado é luminoso, o que facilita para quem vende em espaços com pouca luz, e a maquininha dispõe também do pagamento por aproximação.

 

Taxas e bandeiras

Por ser uma maquininha pensada para pequenos empreendedores, suas taxas são bem baixas quando comparadas com diversas opções do mercado. Veja!

  • Débito - 1,89% (1 dia)
  • Crédito à vista - 4,70% (2 dias)
  • Crédito parcelado de 2 a 6 vezes - 7,50% (2 dias)
  • Crédito parcelado de 7 a 12 vezes - 13,50% (2 dias)

Apesar das taxas competitivas, essa a maquininha da Apag possui limite de transação de 2 mil reais, por isso é mais indicada para quem tem vendas de baixo valor.

As bandeiras aceitas são: Mastercard, Visa, Elo, Hipercard e American Express – tanto para débito quanto para crédito.

Não são aceitos vouchers e cartões regionais.

 

Conta A Digital

Junto à maquininha APAG, o empreendedor ganha a conta "A Digital" do Atacadão  e um cartão para transações. 

Pela conta, é possível fazer transferências, pagamentos, recarga de celular e de bilhete único - exclusivo para São Paulo – podendo ser acessada pelo portal no site da empresa ou pelo aplicativo do Cartão Atacadão.

Não há cobrança nos saques feitos pelo cartão.

Além das transações, o aplicativo oferece uma interface para gestão dos recebíveis. Basta ir em "Agenda de Recebíveis", no portal ou no app.

O dinheiro das vendas cai no próximo dia útil quando feitas no débito. Já no crédito em até dois dias.

Além disso, pelo app é possível simular vendas para ver quanto de taxa será cobrado e quanto o comerciante receberia se repassasse as taxas do cartão ao consumidor.

 

Cashback

Um benefício oferecido pela empresa é o cashback, que funciona da seguinte forma:

São dados 15% do valor da taxa de cada venda realizada, que vão se acumulando no mês. O valor acumulado cai na conta A Digital no quinto dia útil do mês seguinte.

Por meio do app, há um simulador de cashback, no qual você consegue verificar o valor que receberá em cada venda.

 

Suporte

A maquininha da Apag possui garantia ilimitada, e em caso de problemas, ela pode ser substituída no atendimento presencial.

Para outros tipos de suporte, é disponibilizado um número de telefone para contato, que funciona de segunda a sábado, exceto nos feriados.

Como fazer um controle eficiente de recebimentos de cartões?

Diante do dinamismo do mercado global e da necessidade da oferta de diferentes meios de pagamento, o controle dos recebimentos via cartões torna-se indispensável.

E isso vale, naturalmente, tanto para o varejo físico quanto para as lojas virtuais, que têm passado por um boom de expansão no Brasil. 

Para uma loja virtual, aliás, os pagamentos com cartões são impulsionadores do crescimento das vendas, mas para expansão do negócio não basta somente ter essa opção, é preciso saber como fazer uma boa conciliação de cartões.

Mas no que consiste a conciliação de cartões

Basicamente, estamos falando de um processo de verificação da situação da operação realizada por meio de cartão de crédito ou débito, com objetivo de validar as transações realizadas pela operadora.

Esta é uma demanda gerencial crucial para o acompanhamento e controle de vendas. Seus principais benefícios são:

  • Checar se os valores repassados pelas operadoras do cartão estão corretos;
  • Verificar se as taxas administrativas, previamente negociadas, são as cobradas;
  • Conferir quantos cancelamentos de venda ocorrem por dia e como eles ocorrem;
  • Apontar em quantos cancelamentos de vendas o vendedor terá direito ao ressarcimento;
  • Identificar o surgimento de compras invalidadas;
  • Controlar as antecipações de recebíveis;
  • Mostrar quanto o lojista tem a receber futuramente pelas vendas atuais.

A Confere Cartões disponibiliza uma ferramenta completa que sincroniza diariamente todos os dados das suas maquininhas, tanto das vendas quanto dos recebimentos.

Em um único lugar, é possível visualizar as suas informações de vendas com cartão (incluindo cada taxa) de todas as suas máquinas e CNPJs.

Se você trabalha com uma, duas, três ou mais maquininhas, tudo bem! Nós centralizamos todas as informações de vendas na mesma plataforma.

Fora isso, pode-se cadastrar as taxas acordadas com cada operadora, e automaticamente o sistema calcula se o valor aplicado está correto.

Nós também disponibilizamos uma planilha gratuita para a conciliação bancária que facilita o seu controle interno com os extratos do banco e informações sobre o responsável pela conferência bancária.

Cadastrar o saldo inicial, despesas e receitas, o saldo disponível e organizar os dados para prestação de contas são alguns dos pontos que você terá acesso.

Na planilha, você vai ter:

  • Introdução: nesta aba você vai encontrar algumas instruções de uso sobre como aproveitar a sua planilha de conciliação bancária;
  • Aba de conciliação: tabela com os campos necessários para a sua conciliação – banco, agência, conta corrente, saldo inicial, espaço para inserção de receitas e despesas e saldo final que será calculado automaticamente após alimentar a planilha.

Conclusão: maquininha APAG vale a pena?

A maquininha APAG do Atacadão possui taxas competitivas e benefícios para quem é cliente do atacarejo.

Seu portal disponibiliza informações importantes para o acompanhamento e controle de vendas, e por ter versão web e app, o acesso fica bem mais prático.

A escolha da maquininha depende da realidade de cada negócio. 

Com a APAG, o limite máximo de vendas é de R$ 2 mil, o que pode ser insuficiente para alguns comércios.

Já para pequenos negócios, ela pode ser uma excelente opção.

Vale ressaltar que mais de uma maquininha pode ser utilizada, tudo dependerá do planejamento financeiro e visão de negócio de cada empreendedor.

Por fim, pense estrategicamente para investir na maquininha mais prática, que possua taxas que cabem no caixa da empresa. Se você possui um pequeno negócio, a maquininha da APAG do Atacadão pode ser ideal para você!

 

Este texto foi escrito por João Barros