Maquininha Ton vale a pena? Conheça os novos modelos da Stone!

Por Miriam Barros

Pensando nos profissionais autônomos, a Stone lançou a maquininha Ton, uma solução de pagamento que agora faz parte de outras linhas e ofertas da operadora Stone

Com cinco opções, a ideia é atender a diversos segmentos e tipos de comércio, dos iniciantes a aqueles que já possuem um fluxo de vendas mais sólido.

A Ton trabalha com dois modelos de cobrança de taxa: um é válido para todas as maquininhas. O outro segue a linha do "quanto mais você vende, menos taxa você paga".

Analisar isso é fundamental pois escolher a máquina de cartão para o seu negócio é um passo importante e suas taxas influenciam no lucro.

Por isso, o processo precisa começar dentro da empresa, quando a gestão analisa o modelo de negócio, quantidade de transações, ticket médio, faturamento mensal, etc.

As taxas personalizadas, os diferentes modelos de maquininha e planos de contratação são todos pensados para tentar atender perfis distintos de lojistas.

Mas estes não são os únicos serviços e soluções da Ton. Abaixo, falamos mais sobre a maquininha, suas vantagens, desvantagens e suas taxas.

Continue a leitura!

Como a maquininha de cartão pode impulsionar vendas?

Por ser um dos meios favoritos para realizar compras, o pagamento por meio de cartões se tornou essencial para qualquer negócio que deseja aumentar as vendas.

O uso de cartões nas compras online – especialmente na função crédito – cresceu consideravelmente nos últimos anos. 

Podemos relacionar esse crescimento com a própria expansão do comércio eletrônico e principalmente a digitalização dos serviços financeiros.

A transição entre comércio físico e eletrônico tem sido rápida. Em 2020, por exemplo, o e-commerce cresceu 75%, representando 11% das vendas do varejo brasileiro. 

E o pagamento por meio de cartões segue no mesmo ritmo de expansão.

Uma pesquisa recente mostra que 82% dos consumidores já escolhem o cartão como meio de pagamento para compras parceladas.

Mas esse não é o único dado que reforça a importância dos cartões para a sua loja. 

 

Em 2020, foi detectado um acréscimo de 12% e 26% no número de cartões de crédito e débito ativos no mercado.

Além disso, quando comparado a outros países da América Latina, o Brasil é a nação que mais usa o cartão de crédito, tanto em lojas físicas, como em e-commerces.

Mas, vale frisar que esse cenário ainda não aponta para um horizonte sem o dinheiro físico, em notas.

Outro estudo da Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) revelou que 71% dos pesquisados ainda preferem o dinheiro em nota como meio de pagamento.

Entretanto, o cartão de débito já representa 66% e o de crédito 57% dentre os meios preferidos de pagamento. Ou seja: diversificação é a palavra da vez!

Nesse sentido, contar com diferentes meios de pagamento é essencial para vendedores e a expansão do uso de cartões está abrindo mercado para mais modelos de maquininhas.

Logo, faz-se importante analisar opções e possuir uma maquininha de cartão eficiente e que contribua para o crescimento do negócio em termos estratégicos.

Deste modo, em seguida, exploraremos a maquininha Ton, modelo da Stone, e suas soluções de pagamentos.

Vamos lá?

Sobre a maquininha Ton

A Ton trabalha com dois modelos de cobrança de taxa. Entre eles, o primeiro é ideal para lojas que vendem menos de R$5.000,00/mês. 

Já o outro, consequentemente, é indicado para empreendedores que têm um volume mais significativo de faturamento. 

Nessa modalidade superior a R$ 5 mil/mês, as taxas cobradas são as mais baratas praticadas pela empresa. 

As taxas médias cobradas pelo débito são de 1,99%; para o crédito de 3,49%; e crédito parcelado 12x (antecipação), 22,56%.

Não há cobrança de aluguel ou mensalidade, e nem mesmo é necessário possuir um aparelho para começar a vender, pois é possível vender pela internet via boletos.

Também não é necessário ter conta em banco: a Stone oferece uma conta digital grátis para você receber o seu dinheiro.

Outro benefício é em relação a troca de maquininhas: nenhum valor é cobrado para realizar trocas.

Ao contratar a Ton, você recebe o aplicativo Ton, que promete facilitar o dia a dia do empreendedor.

Nele, você pode criar um catálogo de produtos para tornar sua rotina mais simples e acompanhar todas as vendas realizadas.

Todo o dinheiro das vendas é depositado em sua conta digital, que é grátis!

O contratante recebe, também, um cartão grátis para poder transferir o dinheiro de suas vendas para o seu cartão pré-pago.

Com o cartão Ton, você pode realizar compras físicas e online, nacionais e internacionais! O dinheiro é sacado na rede Banco 24h.

Além disso, contratantes das maquininhas Ton recebem atendimento humano 24/7. Ou seja, independente da hora que você precisar de suporte, alguém vai te atender.

Conheça os modelos disponíveis

Maquininha T1

A T1 é a maquininha mais modesta da linha Ton.

Ela possui conexão Bluetooth, envia comprovante via aplicativo e SMS e garante acesso a gestão de vendas pelo aplicativo do celular.

Ela tem um custo a partir de 12x de R$ 2,90.

A maquininha T1 necessita de celular para funcionar!

 

Maquininha T1 Chip

Diferente da anterior, a maquininha T1 Chip não precisa de um aparelho celular, sendo assim interessante para negócios de delivery.

Este modelo pode ser conectado a uma rede Wi-Fi, ou utilizar dados de alguma operadora de telecomunicações com seu chip.

É possível fazer pagamentos por aproximação (NFC) e os comprovantes são disponibilizados via app ou SMS.

Para obtê-la, é preciso fazer um investimento a partir de 12x de R$ 6,90.

 

Maquininha T2+

A maquininha T2 foi projetada para possuir uma bateria de longa duração. 

Sua conexão pode ser feita via Wi-Fi ou multioperadora, e os pagamentos por aproximação.

A T2+ também não precisa de celular para vender, o envio do comprovante é via app e SMS com acesso pelo aplicativo de gestão de vendas.

Seu preço é a partir de 12x de R$ 9,90.

 

Maquininha T3 

Diferente das outras, a maquininha Ton T3 possui bobina para impressão de comprovante, e assim como as demais, aceita pagamento por aproximação e não precisa de celular para vender.

Sua conectividade é por Wi-Fi e 3G, possui cartão pré-pago grátis e garante o acesso ao aplicativo de gestão de vendas.

A maquininha tem um custo inicial de 12x de R$ 19,90.

 

Lançamento  TapTon

Em breve estará disponível no mercado a TapTon, solução que permitirá pagamentos por meio de aparelhos celulares, dispensando a maquininha.

As vendas poderão ser feitas por aproximação. Basta baixar o app da Ton, digitar o valor, forma de pagamento e aproximar o cartão na parte traseira do dispositivo.

A princípio, a tecnologia somente estará disponível para celulares que possuem conexão NFC e sistema operacional Android 8.0 ou superior.

Taxas

Além dos modelos de maquininhas, a Ton possui quatro planos diferentes com taxas distintas.

No plano básico, o adquirente compra as maquininhas a um menor preço, contudo, suas taxas de débito e crédito (à vista ou parcelada) são maiores.

As taxas mudam também de acordo com as bandeiras de cartão aceitas e são agrupadas em Visa e Mastercard; Elo, Amex e Hipercard. 

Todas as taxas estão dispostas em seu site. Os outros planos são: UltraTon, GigaTon e MegaTon.

De modo geral, para termos uma noção, a Ton aplica uma taxa de 1,99% para vendas no débito.

Já para vendas a crédito com recebimento em 1 dia, a taxa é de 4,98% (à vista e parcelado) com acréscimo de 1,99% por parcela.

Para recebimento em 14 dias, a taxa é de 3,98%, com taxa de 1,99% por parcela.

Com recebimento em 30 dias, a taxa é de 3,49%, com taxa de 1,99% por parcela.

Bandeiras

O número de bandeiras aceitas na Ton é aparentemente limitado. Porém, as principais bandeiras do mercado estão presentes no site, são elas: Mastercard, Visa, Amex, Hipercard e Elo.

Não temos informações extras sobre a possibilidade de conseguir aceitar outras bandeiras.

Inclusive, esta é uma desvantagem que pode ser pontuada. A maquininha possui uma limitação de bandeiras.

Bônus: como fazer um controle eficiente de recebimentos de cartões?

Diante do dinamismo do mercado global e da necessidade da oferta de diferentes meios de pagamento, o controle dos recebimentos via cartões torna-se indispensável.

E isso vale, naturalmente, tanto para o varejo físico quanto para as lojas virtuais, que têm passado por um boom de expansão no Brasil. 

Para uma loja virtual, aliás, os pagamentos com cartões são impulsionadores do crescimento das vendas, mas para expansão do negócio não basta somente ter essa opção, é preciso saber como fazer uma boa conciliação de cartões.

Mas no que consiste a conciliação de cartões

Basicamente, estamos falando de um processo que consiste na verificação da situação da operação realizada por meio de cartão de crédito ou débito, com objetivo de verificar e validar as transações realizadas pela operadora de cartão.

Esta é uma tarefa que tem diversas funções para os negócios, sendo crucial para o acompanhamento e controle de vendas. Seus principais benefícios são:

  • Checar se os valores repassados pelas operadoras do cartão estão corretos;
  • Verificar se as taxas administrativas, previamente negociadas, são as cobradas;
  • Conferir quantos cancelamentos de venda ocorrem por dia e como eles ocorrem;
  • Apontar em quantos cancelamentos de vendas o vendedor terá direito ao ressarcimento;
  • Identificar o surgimento de compras invalidadas;
  • Controlar as antecipações de recebíveis;
  • Mostrar quanto o lojista tem a receber futuramente pelas vendas atuais.

A Confere Cartões disponibiliza uma ferramenta completa que sincroniza diariamente todos os dados das suas maquininhas, tanto das vendas quanto dos recebimentos.

Em um único lugar, é possível visualizar as suas informações de vendas com cartão (incluindo cada taxa) de todas as suas máquinas e de todos os CNPJs.

Se você trabalha com uma, duas, três ou mais maquininhas, tudo bem! Nós centralizamos todas as informações de vendas na mesma plataforma.

Fora isso, pode-se cadastrar as taxas acordadas com cada operadora, e automaticamente o sistema calcula se o valor aplicado está correto.

Nós também disponibilizamos uma planilha gratuita para a conciliação bancária que facilita o seu controle interno com os extratos do banco e informações sobre o responsável pela conferência bancária.

Cadastrar o saldo inicial, despesas e receitas, o saldo disponível e organizar os dados para prestação de contas são alguns dos pontos que você terá acesso.

 

Na planilha você vai ver:

  • Introdução: nesta aba você vai encontrar algumas instruções de uso sobre como aproveitar a sua planilha de conciliação bancária.
  • Aba de conciliação: tabela com os campos necessários para a sua conciliação – banco, agência, conta corrente, saldo inicial, espaço para inserção de receitas e despesas e saldo final que será calculado automaticamente após alimentar a planilha.

Conclusão: vale a pena maquininha Ton?

Como vimos, o uso de cartões de débito e crédito aumentou consideravelmente, tornando-se um meio de pagamento essencial para estabelecimentos do varejo físico e digital.

Os pagamentos com cartões são impulsionadores do crescimento das vendas, mas pensando na expansão do negócio, não basta fazer uma escolha aleatória.

Você precisará avaliar qual opção melhor se encaixa na realidade do seu negócio e a maquininha Ton, apresentada aqui, pode ser uma opção interessante.

Para tanto, analise com calma as opções de planos e tome uma decisão com base em indicadores financeiros da sua empresa.

Afinal de contas, cada negócio possui uma realidade, demanda e condições diferentes. 

Assim, se além da maquininha Ton, você deseja conhecer outras opções, confira nosso ranking de maquininhas atualizado! E não se esqueça: após definir qual plano e modelo de maquininha vale a pena para sua empresa, saiba que, independentemente de sua operadora, o controle e conferência das máquinas de cartões pode ser automatizado com o apoio das soluções da Confere.