Marketing e redes sociais em tempos de coronavírus

Por Miriam Barros

A revista Exame já informou: desde o início da pandemia causada pelo novo coronavírus Covid-19, houve um aumento de 40% nas compras pela internet.

Algumas categorias estão, inclusive, crescendo devido à crise do coronavírus.

Se não soubermos absover essa demanda de forma eficaz, podem existir gargalos no caminho e poucos resultados positivos.

As empresas que têm sido mais beneficiadas pelo momento que estamos passando são as de serviços de entrega, supermercados, farmácias online, videoconferência, ensinos EAD e segurança privada.

Quando falamos de serviços de entrega, supermercados e farmácias, soa até um pouco óbvio demais.

As pessoas pararam de circular nas ruas e elas precisam que os produtos cheguem até suas casas.

As necessidades diárias não desaparecem com o isolamento e elas precisam comprar medicamentos e produtos para o dia a dia.

Contudo, alguns segmentos como as lojas de eletrônicos, podem se beneficiar com a mudança no cotidiano de grande parte das pessoas, que agora precisam trabalhar de casa.

Muitas pessoas não estavam preparadas para esse tipo de mudança e se depararam com uma falta de preparo grande para a nova rotina.

Mesas, notebooks, cadeiras, teclados, mouses, muitos destes itens precisaram ser adquiridos para que o trabalho de alguns seguisse de forma plena.

Para estas marcas, é interessante focar em conteúdos direcionados para esse público nas redes sociais: os que precisam de conforto para trabalhar em seus lares.

Da mesma forma, as empresas de segurança privada tendem a se beneficiar neste momento, pois, assim como em outros países igualmente afetados pelo coronavírus, a busca por esse serviço aumentou no Brasil. Câmeras e outros produtos do mesmo segmento estão com maior demanda.

Existe também um crescente sentimento de transformar o período dentro de casa em momentos proveitosos para aprender coisas novas.

Por isso, plataformas que oferecem estudos digitais estão recebendo grande procura de pessoas que querem aproveitar o momento para buscar novas especializações. Dialogar com esse público é essencial para empresas que trabalham com esse serviço.

Pensando por esse lado, é possível enxergar diversas formas de agir e aproveitar os canais disponíveis na internet para transformarmos a comunicação de nossa empresa.

Demonstração Confere

Estratégias de Marketing devem ser repensadas

Você está presente nos canais onde seus consumidores estão?

Você está aproveitando o poder das plataformas digitais?

Você já se adaptou a essa nova rotina de seus consumidores e passou a oferecer uma experiência alternativa para os seus clientes (como entrega em domicílio, por exemplo)?

Você já tirou um tempo para demonstrar cuidado e empatia com o seu público, nesse momento tão difícil?

Está tentando destacar melhor seus produtos e ofertas para que seu público os encontre com facilidade?

Não vou citar nomes, mas vimos exemplos de grandes marcas sobre o que NÃO fazer durante a pandemia.

É importante, acima de tudo, mostrar que você está ao lado do seu público. Que você, de fato, entende a necessidade de eles se manterem isolados.

Afinal, a nossa prioridade agora deve ser conter o espalhamento do novo coronavírus, e o que seus clientes e a sua empresa puder fazer para que isso aconteça, deve ser feito.

Por isso, avalie estas perguntas e reflita sobre o que pode ser mudado para garantir que você está, de fato, ao lado do seu público, de forma visível e, principalmente, honesta.

Caso exista a possibilidade, é interessante estudar os impactos de realocação de verba para o marketing digital, pois seus clientes não estão mais na rua, por agora e talvez por um bom tempo.

Se possível, invista no impulsionamento de campanhas pra ampliar o seu alcance e utilize suas redes sociais para gerar mais engajamento com o seu público.

Sabe-se que o seu público não vai mais até você, pelo menos por enquanto: é necessário ir até ele. Isso é o "novo normal" do momento.

Por isso, comece buscando novas parcerias de entrega e reforce o seu serviço de delivery. Seu negócio deve estar totalmente adaptado para atender o seu público virtual.

Maquininhas Demo

 

Antecipação de vendas e Gift Card

Em alguns segmentos, como o hoteleiro e de viagens, algumas empresas estão antecipando suas vendas.

Dessa forma, é possível garantir um fluxo de caixa saudável. Caso você precise de capital de giro, essa é opção a depender da taxa a ser paga para antecipar as vendas.

Por isso, antes de contratar os serviços de uma operadora de cartão, é sempre bom ver o quanto se cobra de antecipação, para momentos como esse.

Outra ação interessante é oferecer "gift cards", com descontos.

Assim, você vende produtos/serviços antecipadamente e o cliente poderá usar em outro momento oportuno.

Nesse caso, ambos saem ganhando: você, por garantir uma parte do caixa e o cliente, por desfrutar de bons descontos!

 

Foque na rede social em que seu cliente está!

Saiba utilizar bem o tempo que você pretende dispor para cuidar das redes sociais. 

Algumas pessoas acreditam que em quanto mais canais você estiver, melhor. Bom, isso é uma questão a ser discutida por muitos.

Existem públicos que estão mais presentes em uma determinada rede social do que outra.

Para descobrir onde está o seu, é necessário pesquisar o seu mercado para saber onde, de fato, o seu público está inserido.

Assim que você identificar em que espaço o seu público se encontra, basta trabalhar a sua presença de forma saudável, dispor de conteúdos ricos que não se resumem à venda de seus produtos e criar, principalmente, uma comunicação sadia com os seus seguidores.

Busque engaja-los em enquetes, faça perguntas nas suas publicações e interaja com quem está interessado no que você tem a dizer.

planilha capital de giro

Entenda a jornada do consumidor online

Existem 3 etapas que podem trazer diversos tipos de usuários até a sua marca. É importante saber identificar em qual etapa cada pessoa que você interage se encontra, para que você possa ser assertivo no diálogo.

 

1. Reconhecimento do problema

Nesse momento, o consumidor está buscando reconhecer o problema que enfrenta em determinada questão.

Seja a falta de algo físico ou psicológico (pode ser o seu produto ou serviço, mas ele ainda não sabe disso), que o motiva a buscar uma solução.

Para trabalhar bem essa etapa, é necessário despertar o interesse dele, propondo soluções que se encaixam com o que você pode oferecer com a sua marca.

Lembre-se de deixar sempre muito claro todas as descrições dos produtos que você oferece, para que as dúvidas sejam mínimas!

 

2. Busca de informações

Nessa etapa, o consumidor já sabe do que precisa e já está buscando a solução ideal para o seu caso.

A solução ideal pode ser: a com melhores recomendações, a mais barata, a com menor prazo de entrega... Isso varia de acordo com a necessidade de cada cliente. 

É importante saber que nesse momento ele vai buscar por soluções que dialoguem com a necessidade dele.

Por isso, utilize palavras-chave que ajudem o seu público-alvo a encontrar sua marca de forma simples!

 

3. Comparações de alternativas

Após saber exatamente do que precisam, chegou a hora de comparar o seu produto com a infinidade de produtos que existem na internet.

Por isso, é interessante ficar de olho no que a sua concorrência está fazendo para se destacar diante desse mar de pessoas em busca de soluções diariamente.

Estude as estratégias da concorrência e tente sair na frente oferecendo condições melhores de pagamento, entrega, descrições mais elaboradas, conteúdos mais atrativos e muito mais!

 

4. Compra

Se o consumidor optou por seu produto, está chegando a hora de comemorar! Mas não ainda!

Descomplique todo o processo de venda para que ele, em poucos cliques, consiga adquirir os produtos que deseja.

Ofereça boas condições de pagamento. Eduque seu consumidor e ofereça também combinações de produtos que podem ser de seu interesse.

Nesse momento, é importante fazer tudo isso de forma sutil, para não sermos invasivos com quem está do outro lado da tela.

 

5. Pós-compra

Não é por que o cliente comprou com você que essa relação tem que acabar por aqui. Muito pelo contrário!

Quando um cliente compra em nossa loja, a experiência dele com o produto é de extrema importância para sabermos onde devemos melhorar: seja no produto em si, seja na entrega, no atendimento etc.

Quando todos esses pontos estão alinhados e a experiência do cliente é vantajosa, a chance de ele indicar a sua marca é enorme!

E essa indicação boca a boca é muito bem-vinda, pois parte de alguém que já conhece o que você vende. 

Muitas pessoas pesquisam por soluções a partir de recomendações de clientes, por isso, busque sempre encantar os seus.

Você pode continuar trabalhando a relação com seus clientes oferecendo descontos exclusivos, por exemplo.

Faça ele sentir que vale a pena comprar de você, inserindo-o em ações que não são voltadas para novos clientes - para estes, você pode bolar outras promoções.

Conclusão

A internet está recheada de possibilidades para que você consiga estabelecer conexões reais com aqueles que podem se interessar pelo seu trabalho.

As ferramentas são inúmeras e cabe ao seu time avaliar onde e como vocês devem se posicionar na rede.

Lembre-se que esse é o momento de quebrar barreiras geográficas de forma digital e, principalmente, garantir a segurança do seu cliente e da sua equipe.

O período exige cuidado em dobro para que possamos enfrentar a pandemia causada pelo novo coronavírus Covid-19 sem precisarmos fechar as portas do nosso negócio.

Nova call to action