Como as empresas precisam se preparar para proteção de dados digitais

Por Miriam Barros

A segurança da informação está se tornando um tema cada vez mais comentado nos últimos tempos.

Especialmente desde a criação da lei 13.709 de agosto de 2020 - Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD), proteger a privacidade de colaboradores e clientes se tornou um requisito para as empresas.

Por sua vez, a lei LGPD visa aumentar a privacidade dos dados pessoas e o poder das entidades reguladoras para fiscalizar as organizações quanto ao uso de informações.

Ela regulamenta o uso de dados de pessoas físicas pelas empresas, e cria regras sobre como as empresas deve coletar, armazenar e compartilhar as informações dos usuários.

Seja para uma empresa de manutenção em disjuntores, indústria ou comércio, entre outros, se adaptar diante dessa nova realidade é um ponto essencial para continuar a se desenvolver no mercado de forma sustentável.

Pensando nisso, nós elaboramos este post para te explicar como é possível se preparar para a lei de proteção de dados digitais. Continue nos acompanhando para saber de todos os detalhes!

Loja online Confere SHOP

1. Conhecer os dados

Um erro muito comum entre as empresas é acreditar que não coletam ou compartilham nenhum dado relevante, seja dos seus colaboradores ou clientes. Assim, muitos desses negócios não percebem o impacto que essas informações possuem.

Por essa razão, o primeiro passo para se preparar para a proteção de dados digitais é conhecendo todos os tipos de informações coletadas e analisando onde elas estão armazenadas.

Se sua empresa trabalha com eletroerosão a fio, entre outros, crie um mapa visual e detalhado com todas os dados coletados por sua empresa. Dessa forma, fica mais fácil monitorar as informações dos usuários e mantê-las sempre protegidas.

2. Gerencie as informações

Também é fundamental saber controlar quais foram os dados coletados e armazenados. Verifique quais são as pessoas que têm acesso a eles e como os mesmos estão sendo utilizados.

Restringir o acesso apenas quando os funcionários necessitam da informação é um passo essencial para que seja possível desenvolver processos padronizados e ter mais segurança nas informações.

Nova call to action

3. Utilizar as medidas de segurança corretas

Além disso, também é necessário adotar as medidas de segurança que são capazes de proteger as informações e os acessos.

Nos dias de hoje, é possível achar uma variedade de sistemas e mecanismos que trazem mais proteção aos dados do seu negócio.

Seja controles de segurança, uso de criptografia, sistemas de fraudes, entre outros, qualquer software seguro que auxilie a sua empresa a ter mais segurança é muito válido.

Por fim, se sua empresa presta serviços de comissionamento de equipamentos, por exemplo, lembre-se de também investir na educação interna dos seus colaboradores.

Reforce a conscientização do controle de acesso, soluções de backups, dentre outros processos que envolvem dados e informações de usuários.

Agora que você á sabe como é possível se preparar a proteção de dados digitais e para a lei LGPD,  o que está esperando para seguir essas dicas e ter sucesso? 

New call-to-action

Esse artigo foi escrito por Rafaela Ricardo, Criadora de Conteúdo do Soluções Industriais.