O que um empreendedor precisa saber antes de montar seu próprio negócio

Por Miriam Barros

O Brasil é um país com um enorme número de empreendedores, um estudo do GEM (Global
Entrepreneurship Monitor) trouxe como resultado que 38% da população economicamente
ativa tem um negócio próprio.

Muito se deve pela facilitação que o MEI (Micro Empreendedor Individual) trouxe. Em um
ambiente tão concorrido, é necessário estar preparado e neste artigo vamos tratar sobre o
que um empreendedor precisa saber antes de montar seu próprio negócio.

Nova call to action

Como escolher a atividade do seu negócio?

É natural que o empreendedor escolha uma atividade onde já há experiência prática, ou por
ser um negócio de família, por ter feito um curso específico, ou ter experiência de trabalho
anterior, porém é necessário dividir as atividades em 3 grandes tipos:

 

Atividades Industriais

O empreendedorismo em atividades industriais normalmente requer maior capital para o seu
início, há custos nas instalações prediais, compra de equipamentos, desenvolvimento de
processos, e também há a necessidade de se estruturar toda a cadeia logística para que exista o fluxo de vendas, produção e entrega para a saúde do negócio.

Mas, é importante ressaltar que há apoio a esse tipo de atividade, com aportes do BNDES,
incentivos fiscais, além de apresentar resultados com maiores faturamento em relação aos
outros tipos.

Vamos imaginar que o empreendedor decide abrir uma fábrica de produtos com processos de injeção de plástico.

- Busca de crédito (se não houver o recurso próprio) junto ao BNDES, apresentando o plano de negócios estruturado, com os fornecedores, planos de prospecção e vendas, processo de
produção e detalhes do desenvolvimento do negócio.

- Instalação predial

- Desenvolvimento dos processos de produção

- Contratação de equipe (Produção, Administrativa, Financeira, Fiscal, Logística, Vendas)

- Atendimento às normas de regulamentação (NR’S) envolvidas no processo

- Atendimento a todos os parâmetros fiscais.

E enfim começar a produzir...



Atividades Comerciais

O Mercado varejista no Brasil é extremamente consolidado e muitos segmentos seguem em
alta.

O varejo é o principal empregador do país e, por esse motivo, é comum que um
funcionário ao sair de uma empresa pense em utilizar o recurso da rescisão para abrir seu
próprio comércio.

Empreendedores com experiência em determinado nicho procuram por recurso de terceiros
para iniciar suas atividades.

Vamos imaginar agora um homem de 30 anos que trabalhou durante anos num auto elétrico
e aprendeu diversos processos.  Esteve na Gerência da loja, e quando sai do seu emprego, se aprofunda num nicho específico como o de instalação de película de controle solar.

Esse novo empreendedor precisará se preocupar com alguns pontos para o sucesso do seu negócio:

- Procura por um ponto comercial

- Atendimento a todos os parâmetros fiscais

- Busca de crédito (se não houver recurso próprio), em bancos tradicionais

- Procurar parcerias para oferecer condições de pagamento atrativo aos cliente

- Desenvolvimento de mídias de Propaganda para captar clientes

- Compra de estoque inicial

 


Prestação de Serviço

Por último, entretanto o mais comum na hora de arriscar um empreendimento, está a
prestação de serviço, onde profissionais em determinados assuntos oferecem seus serviços e
conhecimento para resolver problemas específicos.

Vamos supor o caso de um empreendedor que deseja trabalhar com instalação e manutenção de para-raio predial.

O principal investimento desse empreendedor é de ferramentas necessárias para execução do serviço e, se houver demanda, a abertura de um escritório para auxiliar no atendimento dos interessados no serviço.

É importante lembrar que o SPDA (Sistema de Proteção Contra Descargas Atmosférica) é
regido pela ABNT NBR 5419:2015, e que é obrigatório que síndicos de condomínios estejam
adequados às normas. Nesse caso, o profissional deve ser especialista no assunto e com
experiência para instalação e dimensionamento correto, para abrir o seu negócio é importante ter as certificações necessárias.

Por que empreender?

O empreendedorismo traz com ele uma grande carga de desafios, e muitos brasileiros têm
apostado nisso, tanto que o número de 38% da população faz de nós o país com maior índice de empreendedorismo dentre os países que são participantes da BRICS. Além dos desafios, traz junto a mudança de vida.

Nova call to action

Esse artigo foi escrito por André de Angelo, criador de conteúdo do Soluções
Industriais.