Wix ou Google Sites: qual o melhor para vender e ter sucesso na internet?

Por Miriam Barros

Embora a criação de um site de e-commerce seja uma tarefa desafiadora, há muitas plataformas que facilitam esse processo: o Wix e o Google Sites estão entre as mais populares.

A venda pela internet pode ser feita por vários canais: marketplace, redes sociais, em plataformas de lojas virtuais e sites próprios de e-commerce.

Os marketplace são espaços em que vendedores podem comercializar seus produtos em páginas que já possuem toda estrutura para catálogo e checkout de venda.

Como exemplo podemos citar o Mercado Livre e o Shopee. Nestes casos, os lojistas só “se preocupam” com a mercadoria.

Em contrapartida, apesar da infraestrutura, seu produto está competindo lado a lado com outras dezenas de lojas e se destacar é um grande desafio.

Enquanto isso, as vendas pelas redes sociais conseguem aproveitar a comunidade da loja para expor os produtos, propagar sua marca e alcançar mais clientes.

Mas, apesar de ser um canal eficiente, o empreendedor fica restrito ao algoritmo da rede, sua estrutura não é personalizável – assim como o marketplace – e você não é dono da plataforma.

Por isso, buscar criadores de sites para hospedagem de e-commerce é uma boa estratégia para quem está na jornada das vendas online. 

Mas isso também significa uma demanda de manutenção e criação de um site.

Vale ressaltar que vender por um marketplace e redes sociais tem diversas vantagens, sendo canais que não devem ser ignorados em um planejamento de marketing.

Outra alternativa indispensável são as plataformas de loja online, das quais falaremos mais a frente.

Dito isso, neste artigo exploraremos o potencial do Wix e do Google Sites, dois criadores de sites para e-commerces.

Veja suas vantagens, planos, ferramentas, e principalmente, como escolher entre eles na hora de criar sua loja virtual.

Acompanhe a leitura!

 

Por que ter um site de e-commerce?

Em um cenário competitivo, no qual o e-commerce apresenta números robustos de crescimento, é importante investir em estratégias para impactar e atrair consumidores.

Dado o boom da digitalização, impulsionado pela pandemia, muitas lojas migraram para o mercado digital e o comércio eletrônico ganhou muita força. 

No Brasil, um estudo recente prevê que as vendas online irão representar 39% do comércio varejista até 2025.

E dados atuais sustentam essa previsão. 

De janeiro a março deste ano, o e-commerce teve um faturamento de R$ 25,2 bilhões em vendas no país, batendo recordes de expansão quando comparado a anos anteriores. 

Já no ano passado, o comércio eletrônico tinha  crescido 43% no Brasil. 

Com isso, especialistas projetam, por sua vez, uma mudança permanente no consumo e concentração no digital.

Esses números mostram que mais consumidores estão dispostos a comprar pela internet enquanto mais lojas migram ou já nascem no ambiente digital. 

O aumento do público junto a concorrência, cria necessidade de estratégias para sua loja se destacar, ser encontrada na internet e oferecer uma boa experiência ao usuário (UX).

Neste caso, o site de um e-commerce possui a vantagem do SEO e dominar suas práticas é indispensável para o crescimento no mercado digital

SEO é uma sigla em inglês do termo “Search Engine Optimization”. Em português, podemos traduzir como otimização para mecanismos de busca.

Google, Bing e Yahoo são alguns exemplos de buscadores que entregam listas de sites e mídias a partir de pesquisas por palavras-chave.

Estes buscadores possuem algoritmos que criam critérios para definir quais páginas vão ser mostradas primeiro nas pesquisas feitas de forma orgânica.

Ser um dos primeiros na lista é o desejo de todos que possuem sites e blogs na internet. E o mesmo vale para uma loja online que investe em SEO.

Afinal de contas, estar bem posicionado nos mecanismos de busca aumenta as chances de tráfego e, por consequência, de conversões.

Deste modo, quando falamos de SEO, estamos nos referindo a estratégias para adequar seu negócio aos critérios dos buscadores, visando um bom posicionamento nos resultados de pesquisa de consumidores.

Vale ressaltar que SEO faz referência ao rankeamento orgânico, ou seja, sem impulsionamento por anúncios.

Diferente do SEM (Search Engine Marketing), ou Marketing de Busca, que usa os buscadores para anunciar sites ou empresas para clientes na internet.

Segundo levantamento da Backlink, os três primeiros resultados (sites) em pesquisa no Google recebem cerca de 75,1% do total de cliques da internet.

Dessa forma, otimizar sua loja virtual para SEO significa investir para que ganhe mais visibilidade se destacando nas pesquisas, aumentando o tráfego do site e as vendas online

Vale destacar que esse posicionamento é orgânico: ou seja, além de aumentar as chances de sucesso da sua loja, você economizará recursos com mídias pagas.

Mas para uma boa estratégia, também é preciso escolher uma boa plataforma de hospedagem. 

A seguir te apresentamos o Wix e o Google Sites, que tem crescido de modo expressivo no país.

Wix ou Google Sites: qual escolher?

Definir quais canais de venda fazem sentido para o seu empreendimento é fundamental e você deve levar em conta o custo-benefício, manutenção e responsividade do canal.

Isso porque, a hospedagem do seu e-commerce é um ponto crucial para determinar o sucesso e crescimento do seu negócio.

Nesta parte do planejamento, questões como o custo da plataforma, alcance, público, manutenção - tudo deve ser levado em consideração.

Para quem busca vender pela internet por meio de sites, é preciso achar um bom criador que disponha de ferramentas ágeis, suporte e seja intuitivo.

O Wix e o Google Sites possuem características em comum, como praticidade e rapidez no cadastramento.

Entretanto, se diferem na forma de contratação e recursos para a construção de um site. Veja!

 

Sobre o Wix

O criador de site Wix possui 200 milhões de usuários por todo o mundo.

Esse número não é à toa, e a plataforma o conquistou por disponibilizar templates e designs modernos e gratuitos.

A plataforma possui recursos que podem ser interessantes para lojistas. 

Por meio do Wix Bookings, por exemplo, o cliente consegue realizar reservas para sites de hospedagem/hotéis/pousadas.

Para restaurantes, o Wix Restaurants permite fazer reservas de mesas, pedidos e visualizar cardápios.

Outro recurso é o Ascend by Wix, uma plataforma de marketing que possui CRM, e-mail marketing, automatizações, gerador de faturas e editor de vídeo.

Para iniciantes, o Wix ADI ajuda no processo de criação do site, guiando os passos que devem ser seguidos. Já para os experientes, há editores avançados como o Editor X e o Velo by Wix.

O App Market da empresa adiciona recursos extras, tais como disposição de um fórum, área de assinatura de newsletter, calendário de eventos, entre outros.

Além disso, é possível adicionar plug-in pelo código-fonte ou app store.

O Wix oferece dois tipos de planos: os planos pessoais e os planos para negócios, que aceitam pagamentos online.

Há também a possibilidade de utilizar um plano gratuito, mas ele terá menos recursos e é recomendado apenas para quem está iniciando no mercado. 

 

Planos pessoais

Os planos pessoais e seus respectivos preços são:

  • VIP - Suporte Prioritário de R$ 39/mês;
  • Ilimitado - Empreendedores e Freelancers R$ 19/mês
  • Básico - Fique Online R$ 13/mês
  • Conectar Domínio - O Mais Básico - R$ 6/mês

Estes planos oferecem:

  • Domínio Personalizado;
  • Primeiro Ano de Domínio Grátis;
  • Remova Anúncios Wix;
  • Certificado SSL Grátis;
  • Largura de banda;
  • Espaço de Armazenamento;
  • Horas de vídeo;
  • App Site Booster (grátis por 1 ano);
  • App de Análise de Visitantes (grátis por 1 ano);
  • Logo Profissional;
  • Arquivos de Redes Sociais;
  • Apoio ao Cliente.

Planos para negócios

Estes são divididos em:

  • Business VIP - O Mais Completo de R$ 69/mês
  • Business Ilimitado - Eleve Seu Negócio de R$ 39/mês
  • Business Básico - Aceite pagamentos online de R$ 29/mês

Seus recursos são:

  • Pagamento Online Seguro;
  • Planos e Pagamentos Recorrentes;
  • Contas de Clientes;
  • Domínio Personalizado;
  • Primeiro Ano de Domínio Grátis;
  • Remova Anúncios Wix;
  • Largura de banda;
  • Espaço de Armazenamento;
  • Horas de vídeo;
  • Relatórios Personalizados;
  • Apoio ao Cliente;
  • Plataforma Completa de e-commerce;
  • Plataforma de Agendamento Online;
  • Gerenciamento de Eventos e Ingressos;
  • Receba Pedidos Online;
  • Gerenciamento de Reservas do Hotel;
  • Solução completa para profissionais de fitness;
  • Monetize Sua Arte e Conteúdo.

Desvantagens

Como podemos notar, o Wix oferece muitos recursos e vantagens para seus usuários, mas ainda assim há pontos que podem ser desvantajosos dependendo do tipo de negócio.

A primeira seria sobre o suporte de mais páginas, ou como dizem, uma navegação mais profunda em estruturas complexas.

Isso significa que há limitações na criação de páginas dentro do site e o que elas podem fazer.

Outro ponto negativo é a mudança de tema, que não é tão fácil quanto em outros criadores, como o WordPress, por exemplo.

A sua velocidade de carregamento para dispositivos móveis também é mais lenta e isso pode ser um fator crítico já que o celular é o principal meio de acesso à internet no país.

 

Sobre o Google Sites

O Google Sites é um serviço gratuito da empresa Google para pequenos comerciantes que buscam uma forma simples de ter presença online.

A ferramenta foi lançada em 2008 para criar páginas da web incluindo os outros serviços da empresa como Google Docs, Google Sheets, Google Slides, Google Drawings, Google Forms e Google Keep.

Diferente do Wix, o Google Sites possui menos temas e templates, e nenhum deles tem recursos específicos para uma loja virtual.

Isso não significa que você não possa utilizá-lo para a sua loja, mas que seus recursos são básicos por não possuírem, por exemplo, página de checkout.

Os cinco temas oferecidos focam em pequenas empresas que oferecem serviços de eventos, profissionais da beleza, restaurantes, portfólios e até mesmo para escolas.

A ideia principal do Google Sites é ser uma ferramenta fácil, gratuita e funcional para empreendedores que buscam expor seus produtos e serviços.

Para criar um site na plataforma é de fato muito simples, e pode-se criar até quatro sub-páginas.

Após escolher um modelo pré-pronto para formatação ou começar por uma página em branco, os passos seguintes se assemelham a configuração do Google Slides.

Depois de escolher o modelo, as próximas etapas consistem na inserção de conteúdos, como:

  • Insira nome do site;
  • Configure o cabeçalho da página inicial;
  • Crie o menu e as páginas do site;
  • Insira o conteúdo no site;
  • Publique!

Os temas são responsivos e se adaptam bem aos dispositivos móveis. O domínio é personalizado, podendo utilizar um nome de site próprio comprado de terceiros.

Além disso, as outras funcionalidades são:

  • Inserção de vídeos do Youtube
  • Incorporação de documentos, apresentações, gráficos e planilhas do Google; 
  • Exibição de agenda; 
  • Inserção de índice, botões e texto recolhível; 
  • Botão de compartilhamento do site;
  • Acesso ao Google Analytics.

Desvantagens

Citamos anteriormente que a quantidade de temas e templates são bem pequenas, o que limita a criação de uma página mais elaborada.

Nessa linha, a aparência fica restrita a poucos elementos, pois os recursos são bem mais simples.

Não há opção de colocar códigos HTML no cabeçalho, somente no rodapé. Contudo, é possível adicionar logo e um menu personalizado.

Assim, a principal desvantagem do Google Sites, em comparação com o Wix, é o pouco poder de personalização oferecido para o usuário e sua estrutura mais convencional.

Plataforma de loja online: criando um e-commerce com a Confere SHOP

Conforme falamos no início, para ter sucesso no e-commerce, o ideal é investir em diferentes canais, incluindo as plataformas de loja online.

Dentro deste mercado, a Confere SHOP oferece diversas funcionalidades para o seu negócio!

A Confere SHOP é uma plataforma gratuita com todos os recursos para a estruturação e otimização das vendas de seu e-commerce em poucos minutos!

Confira os benefícios que a Confere oferece para você:

Ficou interessado? Então aproveite para saber como começar uma loja online neste guia completo e conte com a Confere para vender com eficiência em 2022!

Conclusão: Wix ou Google Sites?

Sem sombra de dúvidas o Wix e o Google Sites possuem pontos fortes, são simples, intuitivas e funcionais.

O Wix possui mais recursos visuais e ferramentas úteis para uma loja online. Por outro lado, a maioria destes serviços não estão disponíveis no plano gratuito.

Em comparação, o Google Sites é básico, pois somente dispõe de cinco temas, e apesar de serem funcionais, não há opções de página de pagamento, por exemplo.

De modo geral, ambos, Wix e Google Sites, conseguem atender demandas de pequenas empresas que precisam expandir sua presença virtual. 

Neste sentido, para escolher entre uma delas, o ideal é um planejamento inteligente e a análise das demandas do seu negócio.

Esse passo é importante para criar credibilidade, ser achado nos mecanismos de busca e impulsionar as vendas.

A partir deste estudo, temos certeza que suas chances de crescer no e-commerce – seja pelo Wix ou via Google Sites – serão muito mais significativas e você poderá trilhar uma trajetória de sucesso.


Este texto foi escrito por João Barros